Quinta, 20 Fevereiro 2020 | Login
OSASCO: Câmara aprova lei para avaliar prédios escolares da cidade

OSASCO: Câmara aprova lei para avaliar prédios escolares da cidade Featured

Estrutura das escolas deverá ser avaliada a cada três anos por uma equipe multidisciplinar.
 
Agora é lei: o prefeito Rogério Lins (Podemos) sancionou no final do ano passado a lei 5.039/2019, de iniciativa do vereador Toniolo (PCdoB), sobre a obrigatoriedade de avaliação dos prédios escolares da rede municipal de ensino.
Toniolo
Vereador Toniolo, autor da nova Lei que obriga a avaliação dos prédios escolares em Osasco
De acordo com o texto, publicado na Imprensa Oficial do Município de Osasco em 8 de janeiro, os estabelecimentos de ensino deverão ser avaliados a cada três anos por uma Comissão Multidisciplinar de Infraestrutura Escolar, a ser estabelecida pelo Poder Público Municipal.
Definida a comissão, esta deverá elaborar relatório detalhado da situação estrutural de cada unidade educacional e suas condições de funcionamento. Com base nesse relatório sobre as condições físicas e ambientais das escolas, o município terá condições de criar as diretrizes das reformas de cada unidade de ensino.
O projeto final de reforma das unidades educacionais, elaborado pela Comissão, será submetido à aprovação do Conselho de Escola da respectiva escola. (Fonte: Comunicação/CMO)
000

About Author

Related items

  • EMANCIPAÇÃO: Parabéns, Osasco, pelos seus 58 anos de progresso!
     
    Nesta quarta-feira, 19 de fevereiro, a belíssima e progressista cidade de Osasco, na Grande São Paulo, completa 58 anos anos de sua emancipação político-administrativa. Hoje, uma cidade que nem de longe lembra o bairro abandonado de São Paulo, que se tornou independente da Capital em 19 de fevereiro de 1962, graças à luta de seus bravos emancipadores.
    Como cidadão e como jornalista profissional acompanhei, praticamente, todo esse progresso e transformação de Osasco nesses 58 anos de vida própria. Cheguei à essa bela cidade em 1970, portanto, quando ela tinha apenas 8 anos de independência. E depois, vivi apenas 7 anos fora daqui, de 1985 a 1992, quando morei e trabalhei na também belíssima Piracicaba. Atualmente, resido na Capital, mas, praticamente, na divisa com Osasco, onde sempre exerci minhas principais atividades na Comunicação.
    Quando cheguei por aqui, e até os anos 1980, Osasco já era um importante e rico município, tipicamente industrial. Por aqui, milhares de pessoas trabalhavam em grandes metalúrgicas, como Braseixos e Cobrasma, ou em grandes empresas de outros ramos, como Eternit, Lonaflex, Brow Boveri, Cimaf (tem até hoje), Granada e Osran, dentre outras grandes indústrias.
    Com o crescimento da cidade e de toda a região e, consequentemente, com o aumento de veículos, por questão de logística, essas grandes empresas foram saindo de Osasco e se instalando em outras regiões do Estado. Algumas foram para outros municípios da própria Grande São Paulo e outras se instalaram em cidades do Interior.
    Aos 58 anos de vida própria, hoje, Osasco não perdeu a sua vocação industrial, pois, abriga um grande Distrito Industrial na zona Norte, com grande indústrias, mas, a partir da década de 1980,a cidade foi se transformando num grande centro de prestação de serviços, atraindo também grandes empreendimentos imobiliários, tanto residenciais quanto comerciais e hoteleiros.
    Como um grande centro urbano, apesar de ter somente 64 quilômetros quadrados, Osasco é, hoje, a sexta economia do país e a segunda do Estado. Como é uma cidade que se verticalizou muito rapidamente, Osasco enfrenta problemas comum às grandes cidades, dentre eles na área da saúde, no trânsito e na mobilidade urbana, principalmente, nos horários de pico, uma vez que ela está entre grandes rodovias, como a Anhanguera, Castelo Branco, Raposo Tavares e o Rodoanel Mário Covas.
    Sem festa
    Outro problema que Osasco sempre enfrentou e ainda enfrenta em menores proporções, mesmo com diversas obras de contenção, são as enchentes, como a que aconteceu no último dia 10. Um fortíssimo temporal atingiu a cidade e toda a região Oeste provocando alagamentos e deslizamento de terra.
    Inclusive, a Prefeitura elaborou uma série de eventos para comemorar os 58 anos, durante o mês, mas, alguns, como shows musicais foram suspensos, justamente, para que toda a Administração voltasse para o atendimento aos munícipes atingidos pelas enchentes. Outros eventos, como inaugurações e reformas foram mantidos.
    Infelizmente, o menino Kauê, de 7 anos, que ficou soterrado num deslizamento no Morro do Socó, não resistiu aos ferimentos e faleceu no domingo, dia 16.
    O Portal Notícias & Opinião parabeniza Osasco e deseja que a cidade continue crescendo de forma ordenada! Parabéns, Osasco! (Renato Ferreira)
  • DESLIZAMENTO: Morre menino que ficou soterrado no Morro do Socó, em Osasco
     
    Neste domingo, 16/02, infelizmente, foi confirmada a morte de Kauê Tavares, o menino de 7 anos que ficou soterrado em um deslizamento no Morro do Socó, em Osasco, durante o temporal na madrugada de segunda-feira, 10. As fortes chuvas atingiram Osasco e as demais cidades da região Oeste.
    O menino ficou mais de 30 minutos soterrado e, segundo os socorristas, ele chegou a sofrer uma parada cardiorrespiratória. Antes dos Bombeiros chegarem ao local de difícil acesso, ele foi socorrido por vizinhos e levado para o Pronto Socorro do Jardim Imperial, em Barueri. Posteriormente, o garoto foi levado para Hospital Municipal de Barueri, onde estava internado na UTI
    O deslizamento de terra atingiu três casas, entre elas a da família do menino. Seus pais também ficaram feridos, mas sem gravidade e receberam alta após os primeiros atendimentos médicos
    Após o deslizamento, a Prefeitura de Osasco removeu 81 famílias do Morro do Socó, que estavam em área de risco. A maioria dos desabrigados foi para casa de parentes na região.
    Após a internação, a família não autorizava a divulgação de informações sobre o estado de saúde do Kaué. E para respeitar essa decisão da família, o Hospital optou também por não divulgar boletim médico sobre o caso. No domingo, no entanto, ele não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. Segundo informações, seu corpo deve deve ser velado e enterrado no Piauí, estado natal da família.
  • SEM FESTA: Prefeitura adia eventos sobre aniversário de 58 anos de Osasco
     
    A Prefeitura de Osasco adiou o lançamento da Programação de Aniversário de 58 anos de emancipação político-administrativa do município, que seria realizado nesta quarta-feira, 12/2, às 19h, no Teatro Municipal Glória Giglio.
    Também foi adiado o show de aniversário, promovido pela prefeitura, em parceria com a Rádio Nativa FM. O evento aconteceria no domingo, 16/2, a partir das 13h, no Estádio Prefeito José Liberatti, no Jardim Rochdale.
    Assim que as novas datas dos eventos forem definidas, a Prefeitura fará uma ampla divulgação. Quem já fez a troca dos alimentos por ingressos do show, não precisa se preocupar, porque eles terão validade posteriormente. É importante salientar que os shows de aniversário com Zé Neto e Cristiano, Lucas Lucco, Gustavo Mioto, Juan Marcus e Vinícius e outras atrações não têm custos para município.
    Assim como o show e o lançamento da programação, outros eventos agendados para acontecerem durante a semana de 10 a 16/2, como entregas de reformas, inauguração do CID, entre outros, também foram adiados.
    O adiamento dos eventos se deu por conta das fortes chuvas que caíram em Osasco, na madrugada de segunda-feira, 10/02, registrando o maior índice dos últimos 7 anos, 186 mm. A Prefeitura de Osasco decretou “Estado de Calamidade” (Decreto nº 12.353, de 10/2/2020), com base nos relatórios de ocorrência emitidos pela Defesa Civil de Osasco. (SECOM/PMO)
    Serviço
    ADIAMENTO: Lançamento da programação de Aniversário de Osasco e shows musicais.

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.