Sexta, 24 Maio 2019 | Login
RÚSSIA 2018: A França é bicampeã mundial

RÚSSIA 2018: A França é bicampeã mundial Featured

 

Na final da Copa, os croatas pressionaram, mas, os franceses foram superiores e venceram por 4 a 2. O croata Modric foi eleito o melhor jogador do Mundial

Acabou a Copa 2018! E parabéns aos franceses bicampeões do mundo! Numa partida emocionante, a França venceu a Croácia por 4 a 2 e conquistou o seu segundo título em 20 anos.

Neste domingo, 15/07, a Arena Luzniki, em Moscou, se transformou na Casa da França. Com um time jovem, a equipe de Didier Deschamps fechou com chave de ouro a sua bela campanha na Copa da Rússia. Apesar da pressão inicial da experiente seleção da Croácia, os jovens franceses mostraram mais técnica e mais tranquilidade para vencer por 4 a 2 e chegar ao grupo dos bicampeões mundiais de futebol.

E a festa que começou em Moscou não tem hora para terminar em Paris, onde milhares de torcedores  se reuniram na Champs Élysées e nos arredores da Torre Eiffel. Infelizmente, alguns torcedores provocaram também atos de vandalismo na Cidade Luz.

França é bicampeã 3 Mbappé

O jovem Mbappé foi eleito o craque revelação da Copa. Ele fez o quarto gol francês e, aos 19 anos, se tornou o segundo jogador mais jovem a fazer gol numa final da Copa. Ele fica atrás apenas do "Rei" Pelé, que, aos 17 anos, marcou dois gols no Mundial de 1958, na Suécia, na decisão contra os donos da casa. E quem também fez história nesta Copa foi o técnico Deschamps. Ele é o terceiro futebolista a se tornar campeão como jogador e como treinador. Antes, só o brasileiro Zagallo e o alemão Franz Beckembauer tinham acalçado tal glória.

O jogo

França é bicampeã 4 jogadores e torcida

A expectativa de todos era de que a Croácia chegaria bem mais cansada para a final, uma vez que vinha de três decisões com prorrogação. Nas semifinais, inclusive os croatas, mostraram muita raça e coração na vitória contra a Inglaterra.

E foram os croatas, realmente, que começaram pressionando o time francês. Tomaram a iniciativa do jogo desde o início, mas, não conseguiram abrir o placar.

E para decepção dos croatas, aos 18 minutos, após cobrança de falta de Griezmann, o atacante Mandzukic, de costa, acabou desviando para as próprias redes, fazendo 1 a 0 para a França, e o primeiro gol contra de uma final do Mundial.

Os croatas não desanimaram e, aos 28 minutos, Modric bateu falta pelo lado esquerdo do ataque. E após um desvio do lateral Vrsaljko, o zagueiro Vida ajeitou a bola para Persic, que fez um golaço empatando a partida.

A sorte, no entanto, não estava do lado croata. Aos 33 minutos, na tentativa de cortar a bola, Perisic acabou colocando a mão. E, após consultar o VAR (árbitro de vídeo), o bom árbitro argentino, Néstor Pitana, marcou pênalti, convertido por Griezmann. E o primeiro tempo terminou em 2 a 1 para os franceses.

Na segunda etapa, os croatas voltaram também pressionando, mas, a história se repetia. As oportunidades croatas não se transformavam e gols.

Até que aos 13 minutos, Mbappé desceu com velocidade pela direita e passou a bola para Griezmann na área. O melhor jogador da final, ajeitou para Pogba que chutou forte e a bola rebateu na zaga. No rebote, Pogba chutou pela segunda vez para fazer 3 a 1.

Aos 20 minutos, os franceses fizeram 4 a 1 com o craque Mbappé, O jovem atacante do PSG recebeu de Hernández e chutou rasteiro sem chance para o bom goleito Subasic.

A Croácia continuou tentando diminuir a diferença, mas, claramente, seus jogadores já demonstravam cansaço. As tentativas eram de chutes mais logos e sem direção.

Aos 24 minutos, no entanto, Umtiti atrasou a bola para Lloris e o goleiro francês tentou driblar Mandzukic e errou feio. A bola bateu no pé do croata e foi morrer nas redes francesas. Mas, ficou nisso: 4 a 2 e o título merecido para a França.

Vice de ouro para a Croácia

Croácia

A Croácia não conseguiu o tão sonhado primeiro título do Mundial, mas, sem dúvida, essa geração está de parabéns. O vice-campeonato é um feito inédito para a história do futebol desse jovem país, que pertencia à antiga Ioguslávia.

A melhor colocação na Copa do Mundo dos croatas havia sido na estreia do país na competição, em 1998. Justamente, na Copa da França, quando eles chegaram à semifinal, sendo eliminados pelos anfitriões, que conquistariam também o primeiro título da Copa do Mundo.

Agora, em 2018, a geração de Modric, Rakitic, Perisic e Mandzukic, não chegou ao título, mas, superou seus ídolos da adolescência. Eles saem triste por terem perdido o jogo final, mas, felizes pela brilhante campanha que realizaram nos gramados da Rússia.

Modric: o melhor da Copa

Lucas Modric é o melhor da Copa

Vice-campeão da Copa do Mundo, o croata Luka Modric, 32, foi escolhido pela Fifa como o melhor jogador da Copa do Mundo da Rússia. Modric concorreu com o belga Eder Hazard, 27, que ficou em segundo lugar, e com francês Antoine Griezman, 27, terceiro colocado.

Presidente e simpatia

Presidentes da Croácia e da França

Além da belíssima campanha no campo, a Croácia deixou também uma outra marca na Copa da Rússia: a simpatia do seu povo. E essa simpatia croata teve uma personagem de grande destaque: a presidente do país, Kolinda Grabar-Kitarović.  Como um dos maiores símbolos da política mundial, Kolinda é a primeira mulher presidente da Croácia,. E nesta Copa ela fez a diferença. Viajou por conta própria para a Rússia, onde fazia questão de assisitr às partidas ao lado dos torcedores e também de ir ao vestiário cumprimentar os jogadores e a comissão técnica.

E, hoje, na partida final não foi diferente. A presidente Kolinda estava lá no Estádio Lujniki, onde festejou o vice-campeonato e depois de cumprimentar o técnico e todos os atletas croatas, ela permaneu na cerimônia de premiação. Debaixo de uma forte chuva, ela ficou ao lado do presidente da França, Emmanuel Macron, do presidente da Federação Croata, Suker, e cumprimentou também todos os campeões franceses.  

000

About Author

Related items

  • SUPERLIGA FEMININA: Minas e Praia vencem e farão final mineira da temporada 2018/19

    As minas-tenistas passaram pelo Osasco Audax, enquanto as meninas de Uberlândia superaram o Sesi Bauru.

     

    Os dois times do Estado de Minas Gerais, que respira vôlei, farão uma decisão inédita da Superliga na atual temporada. Minas e Praia Clube lideraram a competição desde o início e confirmaram o favoritismo nas quartas de final e nas semifinais.
    Nesta segunda-feira, 08/04, jogando pelas semifinais, em Uberlândia, o Praia Clube atropelou o Sesi Bauru e venceu a série por 2 a 0. Também na noite de ontem, jogando em Osasco, o Minas derrotou o Osasco Audax, no segundo jogo das semifinais.

    Praia 3 X 0 Sesi Bauru 

    Praia vence o Sesi e vai à final
    Jogando em sua Arena, na cidade de Uberlandia, o Praia Clube não tomou conhecimento do Sesi Bauru na segunda partida das semifinais da Superliga Feminina de Vôlei. Com apoio de sua torcida, o time de Paulo Côco foi muito superior ao time paulista e venceu por 3 sets a 0, com parciais de 25/18, 25/21 e 25/14. No jogo de ida, em Bauru, as mineiras já haviam vencido as paulistas também por 3 sets a 0.
    Em casa, o Praia contou com uma inspirada de três jogadora: Carol, Falwcett e Fernanda Garay. Como já havia acontecido em Bauru, a ponteira Garay ajudou seu time a vencer marcando 16 pontos. A norte-americana Nicole Fawcett marcou 14 pontos. Mas, quem foi eleita pelo público como a melhor jogadora em quadra foi a central Carol, que ficou com o Troféu Viva Vôlei.

    Osasco 1 x 3 Minas 

    Minas vence Osasco e vai à final
    Mesmo jogando no Ginásio José Liberatti, com uma vibrante torcida que empurrou o Osasco Audax durante toda a partida, o Minas não se intimidou e venceu o segundo jogo das semifinais por 3 a 1, classificando-se para a inédita final mineira contra o Praia Clube. As parciais foram de 25/15, 19/25, 27/25 e 25/19, em mais de duas horas de jogo
    Assim como o Praia, o Minas também fechou a série das semifinais com duas vitórias, ambas por 3 a 1. O primeiro jogo foi em Belo Horizonte. A tradicional equipe do Minas corre atrás do tri campeonato, depois das conquistas em 1992 e 2002, enquanto o Praia brigará pelo segundo título consecutivo. Na edição passada, as meninas de Uberlândia conquistaram a taça ao vencerem o Sesc-Rio.
    No Liberatti, o Minas demonstrou a força do seu conjunto entre defesa, ataque e bloqueio. Mais uma vez, o time de Belo Horizonte contou a excelente fase de suas principais jogadoras, ,como Natália (15 acertos) e a também ponteira Gabi, que fez 13 pontos. Gabi recebeu o Troféu VivaVôlei como a melhor em quadra, por meio de votação popular na internet. Outro destaque mineiro foi a oposta Bruna Honório, com 15 bolas certeiras.

    Pelo lado osasquenses, a norte-americana Destinee Hooker, ex-Minas, foi a principal jogadora no ataque. Ela marcou nada menos que 22 pontos e terminou na liderança nesse quesito. Mari Paraíba, que já vestiu a camisa minas-tenista, fez também uma boa partida marcando 14 pontos.

    Tabela da final
    Assim como ocorreu nas quartas e semifinais, a final da Superliga será também decidida em melhor de três partidas. 
    O primeiro confronto será no dia 21 de abril (Domingo de Páscoa), às 11h, no Mineirinho, em Belo Horizonte. 
    A segunda partida da decisão está marcada para o dia 26 de abril, sexta-feira, às 21h30, no Ginásio Sabiazinho, em Uberlândia. 
    E caso seja necessária uma terceira partida, ela será realizada no dia 3 de maio, às 21h30, novamente no Mineirinho. (Renato Ferreira)

  • PAULISTÃO 2019: São Paulo vence o Palmeiras nos pênaltis e vai à final
    Agora, o Tricolor espera o vencedor entre Corinthians e Santos, que jogam nesta segunda-feira.
    O São Paulo está na final do Campeonato Paulista após 16 anos. Na tarde deste domingo, 07/04, o time do Morumbi enfrentou o Palmeiras no Allianz Parque, de onde saiu de campo com a tão sonhada classificação depois de 0 a 0 nos 90 minutos. A última vez que o Tricolor havia disputado o título da competição foi em 2003.
    Como houve empate também no primeiro jogo, a decisão foi para os pênaltis e, no primeiro jogo sob o comando de Cuca, o Tricolor venceu por 5 a 4. O goleiro Tiago Volpi foi o principal destaque. Ele perdeu a quinta e decisiva cobrança, mas, defendeu dois chutes: o de Ricardo Goulart e o de Zé Rafael.
    Agora, o São Paulo espera o vencedor do confronto entre Santos e Corinthians, que acontece nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, para saber quem será seu adversário na grande final do Paulistão. O Corinthians vence o jogo de ida por 1 a 0. Independentemente de quem avançar, o Tricolor joga a primeira partida no Morumbi, no próximo domingo.
    Penalidades
    Para o São Paulo, acertam Nenê, Everton Felipe, Hudson, Carneiro, de cavadinha, e Bruno Alves. Marcaram para o Palmeiras Bruno Henrique, Gustavo Gomez, Luan e Diogo Barbosa. (Fonte: Gazeta Esportiva)
  • COPA DO BRASIL: Cruzeiro vence o primeiro jogo da final contra o Corínthians
    Jogando na noite desta quarta-feira, 10/10, no Mineirão, o Cruzeiro levou a melhor sobre o Corinthians na partida de ida da final da Copa do Brasil 2018. O time comandado por Mano Menezes foi superior e venceu o alvinegro paulista por 1 a 0. O grande destaque da partida foi o meia Thiago Neves, que marcou o gol da vitória celeste e fez Cássio trabalhar bastante no duelo.
    O Corinthians, por sua vez, se limitou a oferecer a bola para o adversário, se fechar e ficar à espera de um contra-ataque. Mas, diferente do que aconteceu nos demais jogos da competição de mata-mata, o Cruzeiro não ofereceu essas oportunidades. Tanto que Fábio não fez nenhuma grande defesa nos primeiros 90 minutos da decisão. O Mineirão ficou todo azul e recebeu mais de 53 mil torcedores que fizeram uma grande festa antes, durante e depois da vitória cruzeirense.
    As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima semana. O Timão recebe a Raposa na Arena Corinthians, quarta-feira (17), às 21h45min. Com a derrota por 1 a 0, os comandados de Jair Ventura vão precisar devolver o placar para levar a disputa do título aos pênaltis, ou por dois gols de diferença para levantar a taça no tempo normal. O empate é do Cruzeiro.
    O jogo
    Empurrado pela torcida, o Cruzeiro tomou a iniciativa da partida. Com mais posse de bola, o time da casa tentou furar a forte marcação corintiana desde os primeiros minutos. Mas, teve dificuldade, tanto que a primeira oportunidade de gol surgiu apenas aos 18 minutos, com Thiago Neves, que bateu da entrada da área para a defesa de Cássio.
    O camisa 30 celeste era o jogador que mais levava perigo a meta alvinegra. Movimentando bastante, em busca de espaço, ele voltou a assustar Cássio aos 34, quando bateu novamente da entrada da área, mandando a bola na trave. O lance serviu para acordar o time do Cruzeiro, que passou a chegar com maior frequência.
    Aos 39, Thiago Neves cobrou falta na cabeça de Léo, que parou na grande defesa de Cássio, que vinha se destacando na partida. No entanto, aos 45, o goleiro alvinegro não conseguiu evitar o gol cruzeirense. Após bela jogada de Egídio, o lateral levantou na área e Thiago Neves aproveitou a falha de marcação para cabecear e abrir o placar.
    Os minutos iniciais do segundo tempo foram parecidos com o final da primeira etapa. Corinthians fechado e Cruzeiro com a bola, em busca de espaço e do segundo gol na partida. Mas, aos poucos a intensidade celeste diminuiu, e o time recuou, deixando os visitantes saírem para o jogo, aguardando o momento certo para contra-atacar.
    Porém, o Corinthians não conseguia finalizar, devido à falta de um centroavante e a pouca movimentação dos jogadores de frente. E o Cruzeiro, mesmo sem se expor como nos minutos iniciais do segundo tempo, chegava ao gol de Cássio. Aos 19, Robinho buscou Barcos na área e o argentino cabeceou com perigo, assuntando o goleiro alvinegro.
    O lance fez com que Jair Ventura promovesse mudanças em sua equipe, para corrigir o problema no setor de criação. Clayson deu lugar a Pedrinho e Mateus Vital foi substituído por Araos. Só que a entrada da dupla também não deu resultado. O Cruzeiro seguiu no controle do jogo, com uma postura bem segura em campo, mantendo a vantagem no marcador. (Fonte: Conteúdo Jovem Pan)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.