Sexta, 21 Fevereiro 2020 | Login
Deputada Federal Renata Abreu recebe o vereador Dr. Lindoso e posta: "Juntos, Podemos". Ela é presidente nacional do Podemos; ele, pré-candidato a prefeito de Osasco pelo PSDB. Uma das perguntas geradas pela foto: Renata Abreu rompeu com o prefeito Rogério Lins?
Por Renato Ferreira -
No meio jornalístico esta frase ficou famosa: "Uma foto fala mais que mil palavra". E, realmente, por mais claro que possa ser um texto, ele jamais expressa os fatos com tanta fidelidade como uma boa foto. Porque, além da possibilidade do autor do texto emitir sua opinião, o que pode deturpar a realidade, a foto mostra e congela a imagem afastando quaisquer possibilidades de versões duvidosas.
E essa importância da foto pode ficar ainda mais evidenciada dependendo do contexto, das circunstâncias e dos personagens envolvidos. É o caso desta foto que publicamos, divulgada nas redes sociais na quinta-feira, 16 de janeiro, onde aparecem meus caros amigos, a deputada Federal e presidente nacional do Podemos, e o vereador Dr. Lindoso, presidente do diretório municipal do PSDB de Osasco. Nesse caso, mais do que mil palavras que esta foto fala, ela também gera mais de mil perguntas, por enquanto ainda sem respostas. Como não poderia deixar de ser, a foto caiu como uma bomba em Osasco.
Mas, por que esta foto com a Renata Abreu e o Dr. Lindoso fala tanta coisa e gera tantas indagações? É, justamente, devido ao contexto e às circunstâncias que a envolvem. Primeiro, não podemos esquecer que seus dois personagens são políticos, cada um com a sua importância nas Casas Legislativas onde atuam. E ainda mais: além dos dois políticos que aparecem na foto, com certeza, ela tem também grande impacto sobre um político que não aparece nela. É o prefeito de Osasco, Rogério Lins. As razões disso, eu explico mais à frente.
Contexto e circunstâncias
Antes de falarmos sobre os personagens diretos, destacamos a importância da data da foto. Ela foi divulgada pela Renata Abreu no dia 16 de janeiro de 2020. Portanto, na metade do primeiro mês de um ano eleitoral. Em outubro, serão realizadas as eleições municipais, quando os milhões de brasileiros vão às urnas para eleger prefeitos e vereadores nos mais de 5.500 municípios do país.
E no Brasil temos eleições a cada dois anos: as municipais e as gerais, quando elegemos deputados estaduais, federais, senadores e o Presidente da República. Assim, vamos eleger vereadores e prefeitos daqui a dez meses, e em 2022, voltaremos à urnas para votar novamente em candidatos de deputado a Presidente. Portanto, é dispensável falar sobre a ligação intrínseca que há entre os dois pleitos. E, se neste ano, teremos representantes de instâncias superiores como candidatos a prefeito, em 2022, serão prefeitos e vereadores que estarão em campanhas em busca de vôos mais altos em suas carreiras políticas.
Renata Abreu
Sendo assim, vamos falar primeiramente sobre a deputada Federal Renata Abreu. Como já dissemos, a simpática e competente deputada, que sempre atendeu a imprensa com muita atenção, é presidente nacional do Podemos, partido que deixou de ser PTN e que já nasceu grande. Hoje, o Podemos é a segunda bancada do Senado com 10 senadores. A primeira é a do MDB, com 13 representantes. Na Câmara dos Deputados,Federal, o partido não é um dos maiores, mas, é muito ativo com uma bancada de 11 parlamentares.
E a deputada Renata Abreu sempre teve uma grande ligação com a cidade Osasco, a 6ª economia do Brasil, superando muitas capitais, e a segunda do Estado. E esta ligação ficou ainda mais forte a partir das eleições de 2016, com a eleição de Rogério Lins (ainda no PTN), como o primeiro prefeito do Podemos na cidade.
Durante a campanha, Renata Abreu era presença constante nas ações de campanha de Lins. E foi uma das que mais vibrou com a vitória, no segundo turno, quando Rogério Lins venceu o ex-prefeito, então candidato à reeleição, Jorge Lapas (PDT). Renata Abreu reforça também a sua ligação com Osasco por meio de recursos de várias emendas parlamentares destinadas ao município.
Renata tem também uma forte influência junto a eleitorado nordestino em São Paulo. Ela é filha do ex-deputado José de Abreu, fundador do CTN (Centro de Tradições Nordestinas), espaço de referência, onde são realizados os mais diversos eventos ligados à cultura do povo do Nordeste na Capital paulista.
Dr. Lindoso
O jovem médico oftalmologista, Elissandro Lindoso, é um dos três vereadores osasquenses da atual legislatura. Em seu primeiro mandato foi eleito presidente da Câmara Municipal. Apesar de não ser ainda oficial. Lindoso é o principal pré-candidato a prefeito pelos tucanos. Assim, como Renata Abreu, Lindoso é um parlamentar que também sempre é muito atencioso com a imprensa. Pelo menos, sempre foi com este jornalista.
No mês de dezembro de 2019, após intervenção da Executiva Estadual, Lindoso assumiu a presidência do Diretório Municipal do PSDB, causando ainda mais incertezas no ninho tucano de Osasco, que já vinha dividido deste a morte do, então deputado estadual, e ex-prefeito por dois mandatos, Dr. Celso Giglio.
Sem a presença de Celso Giglio, a divisão do PSDB chegou a tal ponto em Osasco, que os três vereadores nunca falaram a mesma língua na Câmara Municipal, com alguns se declarando independentes em relação ao prefeito Rogério Lins por algum tempo, e oposição em outras ocasiões, o mesmo ocorrendo com os demais membros do Diretório. Antes da intervenção, o presidente era o ex-prefeito e braço direito de Giglio, Silas Bortolosso.
Mas, o ápice da desunião tucana em Osasco aconteceu durante a campanha das eleições gerais de 2018, quando alguns membros da Diretoria chegaram a fazer campanha para Márcio França, como foi o caso de José Carlos Vido, que sempre participou do governo de Rogério Lins. E foi essa suposta traição de Vido, que culminou no processo de intervenção da Executiva Estadual. Antes de ser expulso, Vido pediu desfiliação do partido. Após assumir a presidência, Lindoso afirma que principal missão é trabalhar pela união do PSDB em Osasco.
Título pra Doria e tumulto
Na campanha de 2018, Lindoso foi o parlamentar tucano que fez campanha explícita pra João Doria. Essa ligação entre os dois já vem de longe. Em 2017, inclusive, por iniciativa de Lindoso a Câmara aprovou a outorga de Título de Cidadão Osasquense ao, então, prefeito de São Paulo e atual governador do Estado.
A entrega do Título, no entanto, acabou se transformando num espetáculo dantesco nas dependências do Legislativo. Mas, não por culpa do jovem vereador e, sim, seus seus adversários na cidade.
Acreditando piamente que seus adversário fossem democráticos, Lindoso e seu grupo político prepararam a festa no plenário da Câmara desde a manhã para a entrega do Título programado para às 19h. Só que, candidamente, o vereador deixou todas as dependências abertas para a chegada do público, com certeza, pensando que as dependências fossem ocupadas por seus eleitores e correligionários. Ledo engano.
Quando Lindoso e Doria chegaram à Câmara quase não conseguiram entrar no prédio. Cabos eleitorais de partidos adversários, principalmente, do PT, já haviam tomados todas as cadeiras na plateia, além de muita gente no hall e na rua, com faixas e gritando palavras de ordem contra Doria e Lindoso.
Depois de muito sufoco, os dois conseguiram chegar à sala da Presidência e, sem condições de adiar o evento, resolveram entregar o Título ali mesmo. Como sempre foi um dos tucanos que mais critica Lula e o PT, Doria não perdeu a oportunidade para, mais uma vez, não medir palavras para detonar os petistas de Osasco. Em minha opinião, aquele clima de guerra acabou prejudicando muito mais a imagem de uma oposição inconsequente do que a do vereador Lindoso, que acreditava na democracia e educação de seus adversários políticos.
Renata, Lindoso e Lins
Para fechar este texto, abordaremos a seguir, o que esta foto representa para Renata Abreu, Dr. Lindoso e Rogério Lins, como também as dúvidas que ela deixou no ar. Primeiro, o fato de que Abreu preside o Podemos, mesmo partido do prefeito Lins. E a mais intrigante dúvida: Por que a deputada convidou Lindoso, possível adversário de Lins nas eleições de outubro? Ela teria rompido com o prefeito, temendo uma possível derrota?
Em sua postagem no dia 16, logo após falar da primeira reunião daquele dia, sob o título: "Juntos, Podemos", Renata Abreu falou da segunda reunião: "Depois, recebi meu amigo vereador Dr. Elissandro Lindoso. Discutimos eleições municipais e formas de contribuir mais com a cidade de Osasco. Adorei a nossa conversa".
Neste sábado, conversamos com o Dr. Lindoso, que também foi sucinto ao falar sobre o encontro com a deputada Federal. "Meu amigo Renato, foi um encontro muito bom com a grande deputada Renata Abreu, que tanto tem trabalhado pelo povo de Osasco. Falamos de um modo geral sobre o momento político de Osasco, de São Paulo e do Brasil e de cooperação para o bem do município. Sobre definições com relação às eleições municipais, tudo acontecerá mesmo a partir de abril. Sou grato pelo convite da Renata e eu também gostei muito da nossa conversa", afirmou Lindoso. É bom desacar também que a Renata Abreu continua muito de João Doria. Nesta semana mesmo, ela participou de um evento de prestação de contas do Governador paulista.
Perguntas sem respostas
Mas, como fica a situação de Rogério Lins com esse encontro da deputada Renata Abreu, presidente do seu partido, com um de seus possíveis adversários na campanha pela reeleição? Os boatos que já corriam na cidade e ficaram ainda mais fortes após a divulgação do encontro, dão conta de que Rogério Lins, que apoiou a candidatura à reeleição de Márcio França, sendo um dos responsáveis pela derrota de João Doria em Osasco, estaria de malas prontas para sari do Podemos. Não conseguimos contato com o prefeito para saber sua opinião a respeito desse assunto.
Mas, e se ele continuar no Podemos? Poderia haver uma aliança entre ele e Lindoso para as eleições? Apesar de presidir o PSDB local, a situação futura de Lindoso podeira ainda ser revertida, uma vez que o grupo de Bortolosso afirmou que iria recorrer contra a intervenção estadual? Caso Lindoso vá para o Podemos, ele poderia abrir mão da candidatura a Prefeito para ser vice de Lins? Sobre esse assunto, Lindoso não comentou e disse que o tema não fez parte da pauta dos assuntos com Renata Abreu.
Há poucos meses, Rogério Lins fez uma aliança que também gerou e ainda gera muitos comentários na imprensa e nos bastidores políticos. Apesar de terem sido adversários ferrenhos na campanha de 2016, com trocas mútuas de acusações e até agressões verbais, com apreensões de jornais falsos e prisões de cabos eleitorais, Lins se aproximou de Jorge Lapas. Essa aproximação resultou na nomeação do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Lapas, para a Secretaria de Obas de Osasco. Em 2018, Waldyr Ribeiro deixou o PDT e se filiou ao Podemos, quando trabalhou na campanha vitoriosa do deputado Estadual, Ataíde Teruel.
Então, vejam que, além das verdades que a foto escancara, ela também gerou muitas dúvidas; Se nem tanto para os eleitores, que não acompanham de perto os bastidores políticos, muito mais para os meios políticos e na imprensa. Ou seja, todos querem saber os motivos e as consequências política/eleitorais dessa foto que denota muita proximidade entre Renata Abreu e Lindos, logo no início deste eleitoral, que promete ferver no Brasil inteiro. E pelo jeito, em Osasco não será diferente. (Renato Ferreira é editor do Portal Notícias & Opinião)
Published in Política

Presidente estadual do partido, Sérgio Fontellas, deu uma missão à nova presidente: "Eleger o próximo prefeito de Osasco".

 

Nesta segunda-feira, 16.,q12, com muita festa e emoção foi realizada na Câmara Municipal de Osasco, a cerimônia de posse da nova presidente do Diretório Municipal do Republicanos 10, Loraine Lindoso. Loraine é esposa do vereador Elissandro Lindoso, o Dr. Lindoso, que na semana passada assumiu a presidência do PSDB de Osasco, após intervenção estadual. Veja aqui: Lindoso pretende ser candidato a Prefeito de Osasco nas eleições de 2020. O evento contou com a presença do deputado Estadual do partido e vice-presidente da Alesp, Gilmaci Santos, do presidente estadual da legenda, Sérgio Fontellas e do vereador Dr. Lindoso, dentre outras autoridades.

Na ocasião, foram abonadas também as fichas de filiação de dezenas de pré-candidatos e candidatas a vereadores nas próximas eleições. Familiares e amigos dos pré-candidatos lotaram as dependências da Câmara, onde fizeram uma grande festa do início ao fim da cerimônia.

Posse Republicanos Osasco 2 público

 

O primeiro a falar foi o deputado Gilmaci Santos, que falou de sua ligação com Osasco, onde reside há muitos anos. "Tenho orgulho de ser também um osasquense por adoção, pois, me foi concedido o Título de Cidadão Osasquense. Trabalhamos por Osasco na Alesp e tenho certeza que, se até hoje o Republicanos foi um bom partido em Osasco nas mãos do Silvio Neves, ficará ainda melhor com a Loraine", disse o deputado, reiterando que o seu gabinete está e estará sempre à disposição de todos os osasquenses.

Ao usar a tribuna, o vereador Lindoso agradeceu ao apoio do presidente nacional do Republicanos, deputado Federal e vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira, com quem ele se reuniu recentemente em Brasília para fechar a aliança partidária. "Hoje, é um dia muito feliz para mim ao participar deste evento, onde a minha mulher e companheira de todas as horas, Loraine, assume a presidência do Republicanos. Isso vai incentivar mais ainda a participação das mulheres na política. O Brasil precisa muito dessa participação feminina cada vez mais ativa e decisiva na política", disse o vereador.

"Vamos eleger o próximo prefeito de Osasco"

Posse Republicanos Osasco 1

Já o presidente estadual do Republicanos, Sérgio Fontellas, fez um breve balando do Republicanos 10 (antigo PRB), cuja história de 14 reflete um partido em franco crescimento. "Somos uma grande família que só vem crescendo nesses 14 anos de existência. E a nossa meta é dobrar ou até triplicar o número de prefeitos e de vereadores em 2020. E hoje, estamos muito felizes ao empossar como presidente do partido a Loraine Lindoso, a quem já damos uma missão: eleger o próximo prefeito de Osasco", disse Fontellas, que também agradeceu pelo trabalho do ex-presidente Silvio Neves.

Por sua vez, a nova presidente do partido em Osasco, agradeceu ~pelo apoio e confiança do Republicanos, afirmando que, ao lado de sua equipe, trabalhará incansavelmente pelo crescimento da legenda e, principalmente, pela implantação de políticas públicas em prol do povo osasquense. "Primeiramente, agradeço a Deus por este momento, pois, sem Deus nada somos. Agradeço também pelo apoio do meu esposo, Lindoso, e das direções estadual e nacional do Republicanos. Nosso objetivo também é o de lutar com todas as nossas forças contra a corrupção na política de Osasco", afirmou Loraine Lindoso.

O evento contou também com a presença de presidentes de partidos, como o Patriota e PROS, e de Gelso Lima, ex-secretário municipal de Osasco. Atualmente, Gelso é o presidente da Prodam, empresa de tecnologia vinculada à Prefeitura de São Paulo. (Renato Ferreira)

Neste pequeno vídeo, com menos de 2 minutos, gravado pelo celular por Notícias & Opinião, você pode conferir a alegria da torcida pelos pré-candidatos e também a expectativa da nova presidente do Republicanos.

Veja o vídeo aqui: https://www.facebook.com/orenatoferreira/posts/2737327913024098?__xts__

Published in Política
Segundo o tucano, a intervenção ocorreu em virtude de traição de filiados nas eleições gerais de 2018. "Existem provas concretas", afirma Lindoso,
O vereador Dr Lindoso, que pleiteia a candidatura para Prefeito de Osasco, assumiu a presidência do Diretório Municipal do PSDB, conforme documento publicado no site do Tribunal Superior Eleitoral. A nova direção do PSDB de Osasco ocorre após intervenção do Diretório Estadual, em virtude, segundo o vereador tucano, de traições de filiados nas eleições gerais de 2018, que elegeram João Doria Governador de São
O Dr. Lindoso assume o cargo que era ocupado pelo ex-prefeito de Osasco, Silas Bortolosso. Conforme determinação da Direção Estadual, a nova composição do Diretório Municipal, com Lindoso na presidência, ficará até junho de 2020. O presidente afastado Silas Bortolosso afirmou que vai recorrer da decisão junto à Executiva Nacional do PSDB.
Falando hoje, à tarde, com este jornalista, Lindoso confirmou que a intervenção se deu devido às traições durante a campanha de João Doria para Governador em 2018. Durante aquela campanha, realmente, o PSDB de Osasco se dividiu. Seguindo orientação do prefeito Rogério Lins (Podemos), algumas lideranças do partido e até mesmo membros do Diretório local, fizeram campanha para a reeleição do então governador, Márcio França (PSB).
Lindoso não descarta a possibilidade de os dirigentes afastados recorrerem da decisão. "Mas, como se trata de traição, acho difícil que eles consigam obter êxito. Pois, trata-se de traição à orientação do partido. Existem provas concretas e isso se configura como infidelidade partidária. Uma militante do partido fez a denúncia ao Diretório Estadual que pediu providência ao Diretório Municipal e, este, por sua vez, foi omisso e não analisou o caso mesmo diante das provas", disse o vereador, negando que a intervenção tenha ocorrido para favorecer a sua pré-candidatura.
Dentre os filiados acusados de traição, está José Carlos Vido. Mesmo como membro do Diretório Municipal, Vido fez campanha para Márcio França ao lado do prefeito Rogério Lins. Vido, inclusive, faz parte do secretariado de Lins desde o início de seu governo. Há poucos dias, ele pediu desfiliação do PSDB. Lindoso disse também que não espera uma debandada do partido após a intervenção estadual. "A nossa meta é trabalhar buscando sempre a união do PSDB de Osasco em prol do povo osasquense. Não somos candidatos de nós mesmos e, se essa for a vontade da maioria, tudo será decidido na convenção da legenda. Como sempre fizemos na Câmara Municipal, estaremos à disposição do PSDB", afirmou Lindoso.
Dos três vereadores tucanos de Osasco, Lindoso foi o único que fez campanha para João Doria. Em 2017, o tucano concedeu Título de Cidadão Osasquense ao Doria, cuja entrega se transformou em tumulto provocado pela oposição nas dependências da Câmara Municipal. Foi um dos espetáculos mais baixos protagonizados pelos adversários políticos do vereador Lindoso.
 
PSDB Nominata Osasco Dr. Lindoso Presidente
Apoio do Republicanos
Há dois meses, Lindoso conseguiu um importante apoio para o seu pleito como possível candidato a prefeito de Osasco. Ele esteve em Brasília, onde se reuniu com o deputado Federal e presidente Nacional do Republicanos 10 (antigo PRB), Marcos Pereira.
Na reunião, a Executiva Nacional do Republicanos determinou mudanças na direção municipal do partido, que passou a ser presidido por Loraine Lindoso, esposa do vereador Lindoso.
Na próxima segunda-feira, 16, o Republicanos de Osasco programou um evento na Câmara Municipal, às 19h, para apresentar os novos membros da executiva municipal. Conforme o convite enviado à imprensa, estarão presentes o deputado Estadual, Gilmaci Santos, e o presidente estadual do partido, Sergio Fontellas. (Renato Ferreira)
Published in Política
O médico e vereador continua articulando a sua pré-candidatura no PSDB, agora, com apoio de mais uma legenda. Atualmente, o Rebuplicanos tem um vereador em Osasco, Ricardo Silva.
 
A pouco mais de um ano das eleições municipais, os principais partidos continuam agitados em busca de suas candidaturas ao pleito de 2020. É o caso do PSDB de Osasco. Com três vereadores eleitos em 2016 - Dr. Lindoso, De Paula e Didi - e com novo comando no Diretório Municipal, os tucanos de Osasco ainda continuam divididos quanto ao seu candidato para prefeito. O novo presidente dos tucanos em Osasco é o ex-prefeito Silas Bortolosso, eleito no primeiro semestre deste ano.
Mas, nessa corrida pela pré-candidatura tucana numa das mais importantes cidades do Estado e do Brasil, quem sai na frente é o médico Dr. Lindoso, vereador de primeiro mandato e que já foi presidente da Câmara Municipal. Dos três vereadores eleitos, até agora, somente o Didi ainda não postulou a pré-candidatura. Ao lado de Lindoso, o vereador De Paula afirma que pretende também ser pré-candidato a prefeito.
Há poucos dias, o Dr. Lindoso conseguiu uma importante conquista em sua corrida rumo à candidatura para prefeito. O Republicanos 10 (antigo PRB), que já foi adversário do do prefeito Rogério Lins, mas, que vinha tratando de se aproximar e apoiar a reeleição do atual prefeito, por meio de seu ex-presidente, Silvio Neves, acaba de passar para as mãos do grupo de apoio ao Dr. Lindoso.
Há 15 dias, o vereador osasquense esteve em Brasília, onde se reuniu com o deputado Federal e presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira, quando definiram a troca de comando do partido em Osasco, que passa a ser presidido pela esposa de Lindoso, Loraine Malagueta Lindoso. Pela nova formação da diretoria que foi divulgada, o ex-presidente Silvio Neves ocupa a vaga de vice-presidente do Diretório Municipal.
Oficialmente, o vereador Dr. Lindoso continua no PSDB. Para não ter problema com o mandado, caso ela venha deixar o partido para se candidatar pelo Republicanos, só deverá fazê-lo na janela eleitoral dentro do prazo legal da Justiça Eleitoral. Por enquanto, os três vereadores tucanos falam apenas que a pré-candidatura do partido será disputada nas prévias em 2020.
Apoio Estadual
Conforme matéria publicada pelo Jornal Giro no dia 27 de agosto deste ano, durante um evento político em Osasco, o presidente estadual do PSDB, Marco Vinholi, confirmou que o candidato do partido para prefeito em Osasco, será vereador Dr. Lindoso. "Temos plena confiança na sua candidatura e na sua vitória. Espero que Osasco possa ter um prefeito como você, que sempre está preocupado com as causas mais essenciais da cidade" disse Vinholi.
Na ocasião, segundo o jornal, Vinholi ainda lembrou o apoio do parlamentar na eleição de 2018, na qual, João Doria foi eleito governador do Estado de São Paulo. "Como vereador o senhor tem construído um mandato de excelência e como candidato a deputado estadual o senhor foi um grande parceiro do governador e pode ter certeza que não esqueceremos disso e nem da sua lealdade levantando nossa bandeira em um momento difícil", enfatizou, Vinholi. Ele ainda acrescentou que a executiva estadual dará todo apoio ao nome de Lindoso. "Estaremos de mãos dadas para construir sua vitória, e também, um grande mandato de prefeito", afirmou.
Tentamos falar com Silvio Neves para saber se o Republicanos seguirá unido sob o comando do grupo do Dr. Lindoso, mas, ainda não obtivemos retorno.
Atualmente, o partido tem um vereador em Osasco, Ricardo Silva que, segundo comentários de bastidores, estaria pensando em deixar o partido para ingressar no PSD. Na semana passada, no entanto, em conversa com jornalistas na Câmara, ele disse que tudo continua em fase de estudo e que não descarta também a hipótese de continuar no Republicanos. "Meu objetivo no momento, é estudar a melhor proposta partidária, visando a minha reeleição como vereador", disse Ricardo Silva.
Outras candidaturas
Além do prefeito Rogério Lins (Podemos), mas que, segundo os bastidores poderá trocar de legendas, outros partidos também virão com candidaturas fortes para disputar a Prefeitura de Osasco. É o caso do PT, cujo candidato deverá ser mesmo o ex-prefeito e atual deputado Estadual Emídio de Souza, inclusive, agora, com o Lula em liberdade. Os petistas acreditam que o ex-presidente, em liberdade, será o principal cabo eleitoral de Emídio de Souza.
O que não é novidade também para ninguém ligado à política é que o candidato que conseguir apoio do Presidente Jair Bosonaro, deverá ser um páreo duro para os demais concorrentes, não somente em Osasco, como em outras cidades do país. Esse candidato poderá ser do Aliança pelo Brasil, caso os organizadores consigam oficializar o partido até abril junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ou de outra legenda com apoio de Bolsonaro. (Renato Ferreira)
Published in Política

Nas eleições de 2016, o PT foi, praticamente, varrido das Prefeituras e Câmaras Municipais. E, se não mudarem, os tucanos correm o mesmo risco, a não ser que algum tucano tenha apoio irrestrito de governantes, como Bolsonaro e Doria.

 

Por Renato Ferreira - 

Não é novidade para nenhum brasileiro que as maiores lideranças do PT e do PSDB são ainda, respectivamente, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador de Minas Gerais, Aécio Neves. Isto porque o Lula faz política desde os anos 1980, quando fundou o PT, e foi presidente por dois mandatos, enquanto o Aécio, depois de FHC, foi o tucano que mais perto chegou de ser eleito para a Presidência da República. O Geraldo Alckmin, que poderia ter tirado do mineiro essa posição, acabou se transformando num candidato nanico nas eleições de 2018.

Só que agora, a pouco mais de um ano das eleições municipais de 2020, tanto PT, como PSDB, estão órfãos dessas lideranças. Condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e, ainda aguardando outras condenações, Lula já está preso há mais de um ano, cumprindo pena de 9 anos de reclusão. Por outro lado, o Aécio Neves já foi também denunciado por crimes de corrupção na Lava Jato e se acabou em termos políticos. Tanto é assim que, depois de perder a eleição para Dilma Roussef, em 2016, teve que desistir da candidatura ao Senado, sendo eleito apenas para Deputado Federal, enquanto aguarda condenação na Justiça e seguir para o mesmo destino de Lula.

Em 2020, como será?

Sendo assim, resta uma pergunta no ar: Como PT e PSDB sairão das urnas em 2020? Como todos lembram, já sofrendo as consequências da corrupção, em 2016, mesmo com Lula livre e fazendo campanha abertamente, o PT foi um fiasco e acabou sendo varrido do mapa eleitoral dos municípios. Prova disso foi a eleição em São Paulo, onde o petista Fernando Haddad não conseguiu a reeleição e foi derrotado pelo tucano João Doria.

Além disso, Câmaras Municipais de importantes cidades, como Osasco, na região Oeste da Grande São Paulo, não elegeu nenhum vereador petista pela primeira vez desde os anos 1990. A derrocada petista foi ainda maior em Estados como no Mato Grosso do Sul, que não elegeu nenhum vereador em suas centenas de municípios.

Naquelas eleições, os tucanos, ainda sem os efeitos da corrupção, conseguiram bons resultados em todas as regiões do país. Mas, como será o desempenho do PSDB em 2020, depois da derrocada de Aécio Neves e de Geraldo Alckmin? Dividido, o ninho tucano ferve em todo Brasil.

Doria pode fazer a diferença

Doria e Lindoso

Governador de São Paulo, João Doria, e o vereador de Osasco, Dr. Lindoso, ambos do PSDB

Ao contrário dos petistas, que ainda tentam ressuscitar o Lula, uma vez que não têm outra liderança e puxador de votos no mesmo nível do ex-presidente, os tucanos ainda têm uma tábua de salvação, que tem nome e endereço: João Doria, inquilino do Palácio do Bandeirantes.

São Paulo e Minas são os dois maiores colégios eleitorais do Brasil e o resultado das eleições gerais nesses estados funcionam como termômetro para as futuras empreitadas eleitorais dos partidos. E petistas, como tucanos, se deterioraram em Minas, em 2018. O ex-governador petista, Fernando Pimentel, ficou pelo caminho, levando consigo a ex-presidente Dilma, candidata favorita ao Senado. Mas, o senador tucano, Antonio Anastasia, favorito para voltar ao Palácio da Liberdade, também derrapou no segundo turno e perdeu feio para o novato Romeu Zema, do Partido Novo.

Só que em São Paulo, onde os petistas jamais elegeram o governador, os tucanos mostraram mais uma vez a sua força no estado e elegeram João Doria. No primeiro turno, o PT foi mais uma vez um fiasco com a candidatura do sindicalista Luiz Marinho e, no segundo turno, não obteve sucesso apoiando a reeleição de Márcio França, do PSB.

Então, em 2020, a esperança dos líderes tucanos, é um bom desempenho do governo Doria. Pois, será do Palácio dos Bandeirantes, que os futuros candidatos tucanos, seja para as Prefeituras ou Câmaras Municipais, esperam que venham as melhores contribuições para as suas empreitadas eleitorais.

Fogo amigo em Osasco

Rogério Lins Emidio e Lindoso

Prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos); deputado estadual, Emidio de Souza (PT); e o vereador osasquense, Dr. Lindoso (PSDB)

E como não poderia ser diferente, os problemas jurídicos de suas lideranças federais acabam também atingindo petistas e tucanos na esfera municipal. Como já falamos de Osasco, voltamos a citar essa cidade paulista, uma vez que, sendo um município densamente povoado em seus apenas 64 quilômetros quadrados, Osasco representa muito bem um extrato da sociedade brasileira, sobretudo, em termos políticos.

E as brigas internas no Diretório Nacional atinge, sem dúvida, os diretórios municipais dessas duas siglas, não sendo diferente em Osasco, onde os políticos tentam mostrar suas próprias virtudes aos eleitores, sem falar muito das lideranças maiores, como Lula, Aécio e Alckmin.

Tendo sua base econômica firmada em grandes indústrias, principalmente, no ramo siderúrgico, Osasco sempre foi um braço forte do petismo. Tanto é assim, que a maioria de seus vereadores na cidade veio do meio sindical, como o ex-prefeito Emídio de Souza, que foi vereador e, atualmente, é deputado estadual.

Mas, desde o mensalão, passando pelo impeachment de Dilma Roussef e a prisão de Lula, que o PT osasquense não é o mesmo. Pela primeira vez, em 2016, não elegeu nenhum vereador e, em 2018, elegeu somente o Emidio para a Assembleia Legislativa. Mesmo assim, o candidato só se elegeu graças aos votos de fora da cidade. Se dependesse apenas de Osasco, ele não teria sido eleito. Com certeza, Emidio de Souza, será candidato a prefeito em 2020, mas, terá que fazer boas alianças se quiser voltar ao 'Palácio' Bussocaba.

Assim, como os petistas, os tucanos também não passam por bons momentos na cidade, onde já comandaram a Prefeitura por três mandatos consecutivos, com Celso Giglio e Silas Bortolosso, entre 1993 a 2004, além de outros mandados apoiando prefeitos aliados. Agora, no entanto, os tucanos já estão desde 2005 longe do Executivo osasquense. E não escondem o desejo de voltar a comandar a cidade.

Mas, como será o desempenho deles em 2020? Com as derrocadas de Aécio Neves e de Geraldo Alckmin e, consequentemente, com as brigas no Diretório Estadual, faz tempo que o ninho tucano de Osasco não é um exemplo de união. E as bicadas amigas já são púbicas e notórias.

Aliados de Alckmin e de Doria não se entendem e têm até tucanos quase já ora do ninho, que fazem parte da atual administração sob o comando de Rogério Lins, do Podemos. E essa desunião tucana em Osasco já é explícita na própria Câmara Municipal, onde os três representantes do partido - Dr. Lindoso, De Paula e Didi - claramente dão sinais de que não falam a mesma língua quando o assunto é união para as eleições de 2020.

E é, justamente, em Osasco, classificada como a "melhor esquina do Brasil", pelo saudoso Mário Covas, que João Doria poderá fazer a diferença para os tucanos. O atual governador paulista não teve apoio de Rogério Lins, que apoiou Márcio França, em 2018. Em conversas com seus correligionários da cidade, Doria tem demonstrado que tem como meta reconquistar a Prefeitura de Osasco para os tucanos.

Enquanto isso, essas desavenças internas de petistas e tucanos poderão beneficiar candidaturas de outros partidos. São os casos, por exemplo, do Podemos, partido do prefeito Rogério Lins, e do PSL, legenda do Presidente Jair Bolsonaro. Com certeza, candidatos desses partidos vão tentar de todas as formas, enfraquecer ainda mais os possíveis candidatos petistas e tucanos.

Em Osasco, um dos nomes do PSDB que tem sido ventilado como possível candidato a Prefeito é o do ex-presidente da Câmara, Dr. Lindoso, que cumpre seu segundo mandato de vereador. Aliado fiel do governador João Doria, Lindoso concedeu ao governador o Título de Cidadão Osasquense, em 2017. e tem se encontrado com frequência com o Governador.

Se não houver nenhum fato novo nessa corrida, tudo indica que o candidato tucano em Osasco, com apoio de Doria, deverá mesmo ser o Dr. Lindoso. Se vai ser eleito, aí são outros quinhentos, pois, o tucano terá que enfrentar a candidatura do atual Prefeito, Rogério Lins, que conta com apoio da Deputada Federal, Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, e da maioria absoluta dos 21 vereadores. (Renato Ferreira)

Published in Política

"Precisamos de qualidade e de redução nas despesa do Legislativo", diz o vereador da zona Norte.

 

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Osasco, nesta terça-feira, 16/04, o vereador De Paula (PSDB) apresentou uma Moção de Aplauso em homenagem ao ex-prefeito Silas Bortolosso, eleito presidente do Diretório Municipal, no último domingo, 14. Foi uma eleição com chapa única e Bortolosso vai substuir o vereador De Paula, que passou a presidir o partido em Osasco, após a morte do saudoso ex-prefeito Celso Giglio.

PSDB de Osasco com Silas Bortolosso

O ex-prefeito de Osasco, Silas Bortolosso (de terno, ao centro), é o novo presidente do PSDB Osasco

A Moção foi discutida pelos outros dois vereadores tucanos, Reginaldo Didi de Oliveira, e o ex-presidente da Casa, Dr. Elissandro Lindoso. Assim como De Paula, Didi e Dr. Lindoso também elogiaram a eleição de Silas Bortolosso, desejando-lhe sucesso e que ele possa unir o partido em Osasco. A Moção foi aprovada pela maioria dos vereadores.

Menos vereadores

Durante a sua fala, Didi disse esperar que com a eleição do ex-prefeito Silas Bortolosso, o partido possa "renascer das cinzas", em Osasco, assim como precisa também renascer em todo o Brasil. "Inclusive, como líder do partido nesta casa, vou propor uma profunda discussão dos tucanos osasquenses, para que possamos discutir, efetivamente, a cidade de Osasco e os interesses da nossa população".

Em seguida, o vereador da zona Norte, voltou a falar sobre o Projeto de Lei que apresentou recentemente no sentido de reduzir o número de vereadores em Osasco. Segundo o tucano, que iniciou sua carreira política no PT, ao contrário dos que pedem o aumento de cadeiras para 27, Osasco não precisa mais do que 15 vereadores.

"Hoje, temos 21 vereadores, mas, não precisamos desse número para representar o povo de Osasco e discutir os problemas da cidade. Precisamos de qualidade e não de quantidade e, pra mim, 15 vereadores são suficientes. Hoje, com toda essa crise que o mundo vive, o que precisamos é de diminuir despesas, seja no Governo Federal, nos Estaduais e nos Municípios. Não podemos continuar com tantos gastos nas Câmaras e Prefeituras, e o povo sofrendo com tanta carência, por exemplo, na área da Saúde", afirmou Didi. (Renato Ferreira)

Published in Política

 

Segundo o vereador Dr. Lindoso, o partido terá tabém candidatura própria para prefeito nas eleições de 2020.

O Diretório Municipal do PSDB de Osasco terá uma nova direção. Na cidade, o partido que era dirigido pelo vereador De Paula, passará a ser presidido pelo ex-prefeito de Osasco, Silas Bortolosso, conforme confirmou hoje, à tarde, a este jornalista o também tucano, vereador e médico Dr. Lindoso, que será o vice-presidente da legenda.

Silas Bortolosso

Silas Bortolosso, ex-prefeito de Osasco, será o novo presidente do PSDB de Osasco

Segundo o Dr. Lindoso, essa decisão foi tomada em consenso, durante reunião do Diretório reunida na noite desta segunda-feira, 01/04.

O vereador tucano afirmou também que, sob nova direção, o PSDB de Osasco lançará candidatura própria a prefeito em 2020 e que desde já o a legenda passa a ser oposição ao governo do prefeito Rogério Lins. Inclusive, já faz alguns dias, que o Dr. Elissandro Lindoso, assinou o pedido de CPI para apurar denúncias na Saúde de Osasco. O governo nega essas irregularidades e a CPI conta apenas com três assinaturas: do Dr. Lindoso, da Dra. Régia (PDT) e do Tinha di Ferreira (PTB), que apresentou o pedido da CPI.

O vereador não confirmou nesta entrevista, mas, o nome do Dr. Lindoso é um dos que sempre aparecem nos bastidores políticos quando o assunto é sobre candidaturas a prefeito de Osasco em 2020. Recentemente, ele postou que não concorda que coloquem o seu nome em enquetes sobre intenções de votos, uma vez que nada disso é oficial e acaba prejudicando-o, numa possível corrida eleitoral. (Renato Ferreira)

Veja, aqui, a entrevista com Dr. Lindoso: https://www.facebook.com/noticiaseopiniao/videos/312946609370226/?__xts

Published in Política
Sábado, 22 Setembro 2018 18:26

FALA CANDIDATO! Tema de hoje é: SAÚDE

 

Notícias & Opinião entrevista candidatos a deputado Estadual e Federal sobre seis temas importantes para a sociedade

 

São 11 candidatos da região Oeste da Grande São Paulo e Capital. O objetivo é saber como eles vêem e quais soluções poderão apresentar como parlamentares para melhorar as áreas de Segurança Pública, Saúde, Educação, Transporte/Mobilidade Urbana e Turismo, como também para combater a Corrupção.

Entrevistamos os seguintes candidatos: Francisco Rossi (PR), Gelso Lima (Podemos), Dr. Alexandre Bussab (PSL), Délbio Teruel (Podemos), Tinha Di Ferreira (PTB), De Paula (PSDB), Jô Antiório (PSD), Ralfi Silva (Podemos), Coronel Tadeu (PSD), CLaudio Piteri (PPS) e Dr. Lindoso (PSDB).

Os vídeos com cerca de 3m30s, em média, estão sendo veiculados, dia sim, dia não, no período de 27 de agosto ao dia 30 de setembro, sempre às 18h.

Hoje, Gelso Lima, Jô Antiório, Tinha Di Ferreira e Dr. Lindoso falam sobre o tema Saúde.

Esperamos, assim, poder contribuir com a discussão de temas importantes, que hoje estão entre as principais reclamações do povo brasileiro.

Veja o vídeo aqui: 

Published in Política

 

Notícias & Opinião entrevista candidatos a deputado Estadual e Federal sobre seis temas importantes para a sociedade

 

São 11 candidatos da região Oeste da Grande São Paulo e Capital. O objetivo é saber como eles vêem e quais soluções poderão apresentar como parlamentares para melhorar as áreas de Segurança Pública, Saúde, Educação, Transporte/Mobilidade Urbana e Turismo, como também para combater a Corrupção.

Entrevistamos os seguintes candidatos: Francisco Rossi (PR), Gelso Lima (Podemos), Dr. Alexandre Bussab (PSL), Délbio Teruel (Podemos), Tinha Di Ferreira (PTB), De Paula (PSDB), Jô Antiório (PSD), Ralfi Silva (Podemos), Coronel Tadeu (PSD), CLaudio Piteri (PPS) e Dr. Lindoso (PSDB).

Os vídeos com cerca de 3m30s, em média, estão sendo veiculados, dia sim, dia não, no período de 27 de agosto ao dia 30 de setembro, sempre às 18h.

Hoje, o Coronel Tadeu, Jô Antiório, Dr. Lindoso e Cladio Piteri falam sobre o tema Corrupção.

Esperamos, assim, poder contribuir com a discussão de temas importantes, que hoje estão entre as principais reclamações do povo brasileiro.

 
-4:24

 

Published in Política

 

São 11 candidatos da região Oeste da Grande São Paulo e Capital. O objetivo é saber como eles vêem e quais soluções poderão apresentar como parlamentares para melhorar as áreas de Segurança Pública, Saúde, Educação, Transporte/Mobilidade Urbana e Turismo, como também para combater a Corrupção.

Entrevistamos os seguintes candidatos: Francisco Rossi (PR), Gelso Lima (Podemos), Dr. Alexandre Bussab (PSL), Délbio Teruel (Podemos), Tinha Di Ferreira (PTB), De Paula (PSDB), Jô Antiório (PSD), Ralfi Silva (Podemos), Coronel Tadeu (PSD), CLaudio Piteri (PPS) e Dr. Lindoso (PSDB).

Os vídeos com cerca de 3m30s, em média, estão sendo veiculados, dia sim, dia não, no período de 27 de agosto ao dia 30 de setembro, sempre às 18h.

Hoje, Délbio Teruel, Jô Antiório, Tinha di Ferreira e Dr. Lindoso falam sobre Saúde.

Esperamos, assim, poder contribuir com a discussão de temas importantes, que hoje estão entre as principais reclamações do povo brasileiro.

Published in Política
Página 1 de 2

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.