Terça, 31 Março 2020 | Login
 
A primeira-dama Michelle Bolsonaro recebeu alta na manhã deste sábado, 04/12, do hospital em Brasília, onde estava internada após a realização, na última quinta-feira,2, de cirurgias estéticas. Michelle retornou ao Palácio da Alvorada por volta das 11h30.
Segundo boletim médico divulgado pelo hospital DF Star e assinado pelo cirurgião plástico, Régis de Souza Ramos Júnior, após os procedimentos a primeira-dama apresentou “ótima evolução clínica”. Ontem, 3,, ao falar com jornalistas no saguão do hospital, o médico disse que Michelle estava “caminhando, comendo de tudo e muito animada”.
Michelle passou por três procedimentos estéticos, sendo dois na região do abdome e uma troca das próteses de silicone nos seios. Na barriga, foram feitas correções de diástase (afastamento do músculo abdominal) e de uma hérnia umbilical, ocorrência comum em mulheres que passaram por gestações. Já a troca do silicone se deu porque as próteses tinham mais de 10 anos e geravam desconforto na primeira-dama.
Durante sua recuperação no hospital, Michelle recebeu três visitas do presidente Jair Bolsonaro.(Agência Brasil)
Published in Política

Prefeito de Osasco e a primeira-dama estavam internados desde o dia 28 de junho quando sofreram queimaduras de primeiro e segundo graus ao acenderem uma fogueira de festa junina.

 

Nesta quarta-feira, 10/07, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, e sua esposa, Aline Lins, concederam entrevista coletiva após receberem alta hospitalar. No dia 28 de junho, no Arraiá do Servidor, festa junina que a Prefeitura promove há 16 anos, eles acendiam a fogueira quando houve uma explosão provocando chamas que atingiram gravemente o casal. Rogério e Aline sofreram queimaduras de primeiro e segundo graus em cerca de 14% do corpo, principalmente no rosto e membros superiores. Imediatamente, eles foram socorridos e levados ao Hospital Municipal, onde ficaram 12 dias internados. O acidente provocou também ferimentos leves em mais três servidores públicos que foram medicados e liberados no mesmo dia.

Milagre

Visivelmente emocionados e ainda abalados pela tragédia, Rogério Lins e Aline fizeram questão de agradecer aos médicos e funcionários do HMAG pelo atendimento e carinho durante a internação. Porém, em primeiro lugar, os agradeceram a Deus e às orações da população. "Foi um grande livramento que Deus nos deu. Um milagre e milagre não tem explicação. Foi questão de segundos e uma explosão seguida de chamas, que segundo os técnicos, chegaram a 800 graus. Os próprios médicos nos disseram que não tem explicação só as queimaduras, pois, as chamas e o calor intenso poderiam ter causado sérios problemas de respitação e até cegueira em nós", disse Rogério.

Antes de abrir para perguntas dos jornalistas, o prefeito fez um pequeno relato sobre acidente e também agradeceu o apoio que recebeu da população de Osasco e também da equipe médica e de todos os funcionários do hospital, em nome do Doutor Hugo Gregoris de Lima que os acompanhou na coletiva. "Foram momentos difíceis e de muita dor, mas, também esse acidente serviu para nos mostrar o quanto o povo de Osasco é solidário. Recebemos muitas e muitas mensagens do povo de Osasco, de São Paulo, de várias partes do Brasil e também do exterior. E tenho certeza que todo esse carinho foi fundamental para nossa recuperação", enfatizou.

Indagado sobre que o acidente signicou para a vida do casal, para o presente e futuro, Rogério respondeu: "Muita coisa. Primeiro a forma de como vamos encarar a vida, pois, isso serviu para mostrar que não somos nada. Confesso que nunca passamos - eu e a Aline - 12 dias tão juntos e tão pertos um do outro só falando sobre o que nos aconteceu. Serviu para muita reflexão. Pensamos muito nas nossas filhas e como elas poderiam estar vendo tudo que aconteceu. Graças a Deus, elas estão bem e, agora, vamos estar próximos a elas, em casa. Serei eternamente grato a Deus e onde eu estiver contarei esse testemunho de livramento que Deus nos deu", afirmou Rogério. 

O tragamento do casal continuará em casa e também com atendimentos específicos no Hospital Municipal. Aline Lins disse que, agora, o foco será total na recuperação deles e, brincando, disse que já proibiu o Rogério de sair pra rua. "Ele não para, quer continuar trabalhando, mas, só vai trabalhar de casa até ficar totalmente recuperado", disse a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Osasco.

Sobre as causas do acidente, Rogério Lins disse não acreditar que houve dolo. Ele disse que a Prefeitura vai rever muitos pontos, mas, garantiu que o Arraiá do Servidor vai continuar. "Trata-se de uma festa solidária no final do ano, que já acontece há 16 anos, sem nenhum problema e cuja renda é revertida para o Fundo Social de Solidariedade para atender aos mais necessitados. Aqui no hosítal, nos preocumamos apenas com a nossa recuperação e a polícia está investigando as causas da explosão". finalizou o prefeito de Osasco. (Renato Ferreira)

 

 

Published in Geral

 

Conforme nota divulgada pela Comunicação da Prefeitura de Osasco, o Prefeito Rogério Lins e sua esposa, Aline Lins, receberam alta nesta manhã e deixarão o Hospital Municipal Antonio Giglio, para continuar a recuperação em casa. 

Os dois estavam internados desde o dia 28 de junho, após ficarem feridos quando acendiam a fogueira junina do Arraiá do Servidor. Eles sofreram queimaduras de primeiro e segundo graus. Outras três pessoas também ficaram feridas levemente e foram liberadas do hospital no mesmo dia do acidente.

Às 14h, ainda no hospital, Rogério e Aline falarão com a imprensa em entrevista coletiva.

Íntegra da Nota da SECOM:

- Prefeito Rogério Lins e primeira-dama, Aline Lins, tem alta e deixam Hospital

Coletiva será feita no hall da internação do Hospital, às 14h

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, e a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, recebem alta médica nesta quarta-feira, dia 10/7, e tem saída marcada para às 14h. Eles farão uma COLETIVA à imprensa na recepção da internação do Hospital Municipal Antônio Giglio, e na sequência o casal segue para sua residência.

Eles deixarão o hospital após passarem 12 dias internados. O casal deu entrada no hospital no dia 28 de junho, após sofrerem um grave acidente com fogo, provocado por uma forte explosão ao acenderem a tradicional fogueira do Arraiá do Servidor.

Segundo o último Boletim médico, o prefeito e a primeira-dama apresentaram boa evolução clínica, estavam afebril, deambulando e aceitando dieta.

O tratamento se dará em casa e ambos seguirão todas as recomendações médicas, retomando seus compromissos aos poucos.

Serviço
Coletiva à imprensa
Data: 10/7
Horário: 14h
Local: Hospital Municipal Antônio Giglio
Endereço: Rua Pedro Fioreti, 48, Centro, Osasco.

Published in Geral
 
Inaugurado há um mês (23/2), o Hospital Veterinário Público de Osasco – Unidade Manchinha - virou referência até para moradores de cidades vizinhas e, no período, já atendeu 600 animais, dos quais 200 retornaram para um segundo atendimento. Cerca de 15% do total de atendimentos foi direcionado a animais de outros municípios.
O espaço (Avenida Franz Voegeli, 930, Jardim Wilson, zona Sul) é vinculado ao Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), e atende cães e gatos, de segunda a sexta-feira, da 8h às 17h, com distribuição de 30 senhas por dia, a partir das 7h30.
Os casos mais atendidos são dermatológicos, piometra (infecção de útero), miíases em tumores (bicheira) e obstrução de vias urinárias. A maioria dos atendimentos é representada por cães, seguida de gatos. Não são atendidos animais silvestres.
Quando há procura por atendimento além das 30 senhas, os animais excedentes passam por triagem. Se a doença e a condição do paciente forem emergenciais e indicarem risco à vida, o pet é atendido normalmente.
Caso não se enquadre em um caso emergencial, é avaliado e medicado, se necessário. Após a medicação é solicitado ao tutor que retorne no dia seguinte (precisa pegar uma das 30 senhas disponibilizadas) para abertura do prontuário.
A unidade é a primeira a oferecer atendimento veterinário no município e foi batizada de “Manchinha”, homenagem ao cão morto em novembro do ano passado após ser agredido por funcionário de empresa terceirizada que prestava serviço a um hipermercado da cidade.
“A iniciativa (da Prefeitura) de criar o espaço é excelente, porque nem todas as famílias têm condições de pagar consulta ou tratamento”, resume a administradora de empresa Ângela Duarte, 61 anos, que diz fazer trabalho voluntário com animais de famílias carentes da Vila Menck (zona Norte da cidade).
“Trouxe o Bolinha, que tem 14 anos, para uma nova consulta. É de uma família que mora perto de casa. Me chamaram para prestar apoio porque o animal estava sem cuidados, com bicheira (já está em tratamento). Muitas pessoas não têm carro e não tratam do animal como deveriam”, completou.
Danilo dos Santos, 27, morador do Jardim Novo Horizonte (zona Sul) também recorreu ao hospital veterinário para uma avaliação de Mailo, um pinscher de 6 anos. “É uma iniciativa ótima porque nem todo mundo, como é o meu caso, tem condições. Só uma consulta está em média 70 reais. Segundo a veterinária, ele está com suspeita de leptospirose (infecção causada pela urina do rato). Já faz quase duas semanas que ele não come direito. Vai ter de fazer exames”.
Estrutura
A unidade Manchinha é administrada pela Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) e conta com uma ampla sala de espera, setor administrativo, centro cirúrgico, dois consultórios, salas para exames de coleta de sangue e imagem, refeitório para os funcionários e dois banheiros.
A equipe é composta por dois clínicos, dois cirurgiões, um anestesista, três enfermeiros, três auxiliares de limpeza e dois recepcionistas. O local oferece serviços de baixa complexidade: clínica médica, cirurgia geral, ultrassonografia e hemograma completo. Uma segunda unidade, com atendimentos mais complexos, deve ser inaugurada ainda no primeiro semestre deste ano.
Além do hospital veterinário, os animais da cidade também contam com o PET Parque, uma ampla área verde, inovadora e de lazer, com espaço de convivência para os cães brincarem ao ar livre, sem restrições, e fazerem atividades físicas nos aparelhos. O parque fica ao lado do Hospital Veterinário e funciona das 8h às 20h, de terça a domingo. (Texto: Marco Borba - Imagens: Ítalo Cardoso - Secom/PMO)
Published in Cidade
 
A Prefeitura de Osasco, por meio do Departamento de Fauna e Bem-Estar Animal, vinculado à Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), iniciou na segunda-feira, 25/2, o atendimento de cães e gatos no recém-inaugurado Hospital Veterinário Público de Osasco (HVPO), na Avenida Franz Voegeli, 930, Jardim Wilson, zona Sul. A inauguração fez parte das comemorações dos 57 anos da emancipação político/administrativa de Osasco.
A unidade é a primeira a oferecer atendimento veterinário do município e foi batizada de “Manchinha”, em homenagem ao cachorro morto em novembro do ano passado, após ser agredido, e que mobilizou defensores de animais e cidadãos de todo o país.
Hospital Verinário Manchina entrada
 
O hospital terá atendimento de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, com distribuição de senhas por dia, a partir das 7h30.
A entrega da unidade Manchinha aconteceu no sábado, 23/2, pelo prefeito Rogério Lins, que estava acompanhado de sua esposa e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins, e da vice-prefeita Ana Maria Rossi. Diversas autoridades prestigiaram a solenidade, entre as quais a deputada federal Renata Abreu, os deputados estaduais Delegado Bruno Lima e Bruno Ganem e representantes do Legislativo municipal.
Rogério Lins destacou a importância de políticas públicas voltadas ao bem-estar animal e anunciou que a segunda unidade será entregue em cerca de 60 dias, na zona Norte, com um atendimento mais abrangente, atendendo casos de média e alta complexidade.
“Osasco mais uma vez sai na frente na causa animal, sendo referência para todo o Brasil. Na semana passada inauguramos o Serviço de Acolhimento que tem um canil para receber os animais dos acolhidos, e em parceria com a Cobasi oferecemos uma ração especial, de qualidade aos pets. Os animais ainda têm atendimento veterinário, são vermifugados, vacinados e encaminhados para castração. Nosso objetivo será investir, cada vez mais, em saúde pública de qualidade aos nossos pets”, destacou Lins.
Estrutura e atendimento
 
Hospital Verinário Manchina Lins 
O Hospital Veterinário - unidade Manchinha é composto por uma ampla sala de espera, setor administrativo, centro cirúrgico, dois consultórios, salas para exames de coleta de sangue e imagem, refeitório para os funcionários e dois banheiros.
O hospital conta com dois clínicos, dois cirurgiões, um anestesista, três enfermeiros, três auxiliares de limpeza e dois recepcionistas e realizará serviços de pequena complexidade: clínica médica, cirurgia geral, ultrassonografia e hemograma completo.
A unidade é administrada pela Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) e está sob a responsabilidade do veterinário Luiz Wilson Oliveira Júnior, diretor da Anclivepa.
Revitalização do Pet Parque
Os animais da cidade também contam com o PET Parque, uma ampla área verde, inovadora e de lazer, com espaço de convivência para os cães brincarem ao ar livre, sem restrições, e fazerem atividades físicas nos aparelhos. O parque está ao lado do Hospital Veterinário e funciona das 8h às 20h, de terça a domingo.
Para oferecer ainda mais qualidade aos frequentadores, a Prefeitura realizou a revitalização da área, implantando novo gramado, novo paisagismo, pintura geral, poda, roçagem e levantamento de copas, colocação de novos bancos para descanso e novos aparelhos para os pets se exercitarem.
No sábado, 23/2, durante a inauguração do Hospital Veterinário, a população também pode curtir as diversas atrações preparadas pela Secretara de Meio Ambiente, com food truck, pista de agility, pet day, feirinha de artesanato, entre outros.
Depoimentos
O secretário de Meio Ambiente, Marcelo Silva, agradeceu ao diretor de Fauna e Bem-Estar Animal, Fábio Cardoso, por toda a parceria, aos secretários municipais Bruno Mancini (Planejamento e Gestão), Pedro Sotero (Finanças), Ivo Gobatto (Jurídico) e Lau Alencar (Serviços e Obras), em nome d os demais secretários, ao prefeito Rogério Lins e sua equipe de gabinete, ao Legislativo, à Clínica 24h, ao Pet Previdence e à Anclivepa. “É um momento histórico para Osasco”, disse emocionado.
Durante seu discurso, a deputada Renata Abreu anunciou que destinou mais R$ 2 milhões para Osasco. “É tão bom chegarmos em casa e sermos recebidos por nossos animais de estimação e nossos filhos, por isso parabenizo a todos os que amam e defendem a causa animal. Não acredito como um projeto tão importante como este não foi aprovado pelo governo anterior. Rogério Lins abraçou esta causa e com o apoio do legislativo, tornou esse projeto realidade. Estou destinando mais R$ 2 milhões para Osasco e saiba que pode contar sempre comigo, com o meu mandato, e que agora ganha reforço com os deputados estaduais”, disse.
O deputado estadual em São Paulo, Bruno Lima, que tem grande atuação na causa animal, veio conhecer as instalações do HVPO e parabenizou o prefeito Rogério Lins pela iniciativa. “É um projeto maravilhoso. São poucas as cidades que conseguem fornecer uma estrutura desse porte tanto para a população quanto para os animais”, destacou.
Hospital Verinário Manchina Ralfi
Ralfi Silva agradeceu a presença dos protetores de animais e o prefeito. “A morte do Manchinha não foi em vão. Osasco e Manchinha servirão de exemplo para todo o país. Conseguimos o SamuVet e o Castra Móvel para Osasco, que em breve estarão em funcionamento na cidade”, destacou o vereador Ralfi Silva. (Texto: Olga Liotta - SECOM/PMO)
Participaram do evento, defensores de animais, o presidente da Câmara, Ribamar Silva, os vereadores Ralfi Silva, Ricardo Silva, Pelé da Cândida, Batista Comunidade, Josias da Juco, Toniolo, Alex da Academia, Jair Assaf e Daniel Matias; os secretários Carmônio Bastos (Esporte), Délbio Teruel (Administração), Pedro Souto (Comunicação), José Carlos Vido (Gabinete), Lau Alencar (Serviços e Obras), Eder B2 (Cultura), Paulo Contim (Indústria, Comércio e Abastecimento), Sérgio Di Nizo (Governo), Claudenes Begnini (Transportes), Coronel Virgolino (Segurança), Bruno Mancini (Planejamento e Gestão), o secretário de Meio Ambiente de São Vicente-SP, Gustavo Palmieri; Sargente Kenjiro, da Polícia Militar; vereador Fausto Peres, de Sorocaba; vice-prefeito de Cotia e secretário de Segurança Pública, Almir Rodrigues; Luis Wilson, responsável pelo HVPO; Edmo Menini, reitor da Unifieo; os secretários adjuntos, Fábio Grossi (Meio Ambiente), Moreira (Segurança), Fábio Chirinhan (Transportes), Soleni O. Pereira (Administração), Izilda Orlando (Educação) e Thiago Silva (Comunicação); a coordenadora da Juventude, Vitória Silvestre; José Carlos Pedroso, presidente da FITO; e Jair Anastácio, presidente CMTO, entre outros.
Published in Cidade
 
Nesta quarta-feira, 13/02, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica e deixou o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, às 12h20. Cerca de dez carros, acompanhados de batedores da Polícia do Exército e carros da Rota fizeram a segurança do presidente. Um helicóptero da Polícia Militar também auxiliou na segurança. O presidente foi para o Aeroporto de Congonhas de onde seguiu para Brasília, na companhia da primeira-dama, Michele Bolsonaro.
De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, na Capital Federal o presidente deve ir direto para o Palácio da Alvorada e não há previsão de compromissos hoje à tarde.
Estável
Segundo o último boletim médico, de hoje (13), "ele recebeu alta com o quadro pulmonar normalizado, sem dor, afebril, com função intestinal restabelecida e dieta leve por via oral."
Ele segue uma dieta leve e com suplemento nutricional. Bolsonaro estava internado desde o dia 27 de janeiro, para a retirada da bolsa de colostomia e a reconstrução do trânsito intestinal.
Após os 17 dias de internação, o presidente passará por um período de descanso e, lentamente, vai retomar os compromissos, de acordo com a autoavaliação de seu bem-estar, informou o porta-voz. Bolsonaro será acompanhado pela equipe médica da Presidência, com enfermeiros e fisioterapeutas.
O porta-voz Rêgo Barros ainda desmentiu boatos postados nas redes sociais sobre a incidência de câncer, infecção hospitalar e outras complicações que não sejam normais no tipo de cirurgia a que Bolsonaro foi submetido. (Com Agência Brasil)
Published in Política

 

A assessoria do Palácio do Planalto informou que o presidente Jair Bolsonaro retomou o exercício da Presidência da República às 7h desta quarta-feira, 30/01. Segundo a agenda oficial divulgada à imprensa, ele não recebe autoridades hoje, apenas fará despachos com assessores.

O presidente se recupera, no Hospital Albert Einstein, da cirurgia realizada na segunda-feira (28), que durou sete horas e reconstruiu o seu trânsito intestinal. Bolsonaro está internado numa Unidade de Terapia Intensiva (UTI) especial, com direito à privacidade e presença da família.

A assessoria do Planalto informou que não há previsão de quando Bolsonaro poderá se encontrar com ministros e autoridades. A previsão é que ele permaneça por 10 dias em recuperação.

Gabinete provisório

Bolsonaro gabinete improvisado

De acordo com informações do porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, ao lado do quarto onde o presidente estará em recuperação o Gabinete de Segurança Institucional organizou um espaço, com equipamentos e estrutura técnica, que permitirá a ele orientar seus ministros e conceder audiências. (Agência Brasil)

Published in Política

 

Terminou com êxito por volta das 15h30 desta segunda-feira, 28/01, a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal do presidente Jair Bolsonaro, no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. A informação foi dada pela assessoria de imprensa da Presidência da República.

Um boletim médico sobre o procedimento cirúrgico será divulgado tão logo seja autorizado pela equipe médica. Dentro de poucos minutos, haverá entrevista coletiva à imprensa com o porta-voz da Presidência da República, general Rêgo Barros, no Hospital Albert Einstein.

Bolsonaro deu entrada no hospital ontem (27) e a cirurgia começou logo de manhã.

Atentado
No dia 6 de setembro do ano passado, ao participar de um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais, o então candidato à Presidência da República foi esfaqueado por Adélio Bispo de Oliveira. Com lesões nos intestinos delgado e grosso, Bolsonaro foi operado na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora e passou a usar uma bolsa de colostomia temporária. Transferido para São Paulo, ele foi novamente operado no dia 12 de setembro no Hospital Albert Einstein e ficou internado at éo dia 29, quando recebeu alta.

Passadas 48 horas da cirurgia, Bolsonaro voltará ao trabalho, ainda no hospital, onde deve ficar 10 dias em recuperação. O hospital organizou um espaço para o presidente despachar. (Agência Brasil).

Published in Política

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.