Terça, 31 Março 2020 | Login
Exposição reúne peças originais entre esculturas, pinturas e uma múmia.
 
(Agência Brasil) - A vida, a religiosidade e o pós-morte na civilização que se concentrou ao longo do curso inferior do Rio Nilo, de 4000 antes de Cristo (a.C.) a 30 a.C., compõem a exposição Egito Antigo: do cotidiano à eternidade, no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (CCBB-SP). A mostra, que será aberta nesta quarta, 19/02, e fica em cartaz até 11 de maio, com entrada gratuita, reúne 140 peças que têm em comum a relevância para o entendimento dessa cultura, que manteve parcialmente os mesmos modelos religiosos, políticos, artísticos e literários por três milênios.
Sucesso de público em sua passagem pelo Rio de Janeiro, a exposição foi vista por quase 1,5 milhão de pessoas.
O curador da mostra, historiador Pieter Tjabbes, junto com Paolo Marini, ao apresentar a exposição, ainda em montagem, disse que os museus têm resistência em emprestar as peças, ainda mais por um ano. “Mas o Brasil nos últimos anos ganhou prestígio na rota das grandes exposições”, disse Pieter.
A mostra é a primeira exposição organizada pelo do Museu Egípcio de Turim (Museo Egizio), da Itália.
“O principal objetivo é possibilitar a um público grande e diverso, um entendimento qualificado sobre a cultura egípcia”, explicou Tjabbes. “Organizamos as obras em diversos recortes, diferentes instâncias, ultrapassando limites temporais e regionais”, acrescentou.
Uma réplica da tumba de Nefertari e uma pirâmide cenográfica fazem parte da exposição. Aproximadamente 75% dos itens de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade vêm das vitrines do percurso da exposição do Museo Egizio, outros 15% vêm das reservas técnicas. “Vale ressaltar que o Museo Egizio de Turim possui a coleção mais importante de Antiguidades egípcias fora do Egito. Cerca de 70% da coleção provém das missões de escavação realizadas por Ernesto Schiaparelli e Giulio Farina durante o século XX”, explicou o curador Paolo Marini.
Aspectos da historiografia geral do Egito Antigo serão apresentados de forma didática e interativa, por meio de esculturas, pinturas, amuletos, objetos cotidianos, um Livro dos Mortos em papiro, objetos litúrgicos e óstracons (fragmento de cerâmica ou pedra usados para escrever mensagens oficiais), além de sarcófagos, múmias de animais e uma múmia humana da 25ª dinastia.
Segundo Tjabbes, o alto nível de qualidade das obras à expografia envolvente e ao empenho de toda a equipe do CCBB e de produção da Art Unlimited explicam o sucesso. “Nos alegra muito perceber a participação de visitantes de diferentes níveis socioculturais, sendo que muitas dessas pessoas se mobilizaram pela possibilidade de aproximação com as raízes africanas presentes na cultura do Egito Antigo”, disse.
Egito Antigo
Por volta de 4000 a.C., os povos do Egito viviam em pequenas unidades políticas, os nomos, e eram governados por nomarcas, que se reuniram em dois reinos, o Baixo Egito, ao norte, e o Alto Egito, ao sul. Reconhecido como berço de umas das primeiras grandes civilizações da Antiguidade, o Egito Antigo se formou a partir da unificação do Alto Egito e Baixo Egito, no reinado de Menés (Narmer, em grego), o primeiro faraó, entre 3100 a.C. e 3000 a.C. – e se desenvolveu até 30 a.C., após a derrota de Cleópatra pelo Império Romano, na Batalha de Alexandria.
Foram quase 3 mil anos de relativa estabilidade política, prosperidade econômica e florescimento artístico, alternados por períodos de crises. O legado dessa civilização desperta fascínio até hoje e teve grande influência na moda, no design, na arquitetura e em cultos europeus, como a maçonaria e a Rosa Cruz, sendo que, a partir do século 19, virou mania na Europa (egiptomania).
Muitas das peças de Egito Antigo: do cotidiano à eternidade são resultantes de escavações do século 19 e início do século 20, e todas são oriundas do Museu Egípcio de Turim (Museo Egizio), da Itália. Fundado em 1824 por Carlo Felice di Savoia, rei da Sardenha, o museu italiano reúne a segunda maior coleção egiptológica do mundo (depois do Museu do Cairo), com cerca de 40 mil artefatos do Egito Antigo. Seu acervo é resultado da junção das peças da Casa Savoia (adquiridas desde o século 17) às da coleção que o monarca comprara das escavações de Bernardino Drovetti, cônsul da França no Egito (1820-1829) – e outra parte do acervo foi descoberta pela Missão Arqueológica Italiana (1900-1935), quando ainda era possível a divisão dos achados arqueológicos.
A exibição é dividida nas seções vida cotidiana, religião e eternidade, que ilustram o laborioso cotidiano das pessoas do Vale do Nilo, revelam características do politeísmo egípcio e abordam suas práticas funerárias. Cada seção apresenta um tipo particular de artefato arqueológico, contextualizado por meio de coloração e iluminação projetadas para provocar efeitos perceptuais, simbólicos e evocativos. As cores escolhidas são o amarelo para a seção da vida cotidiana; verde para a religião, e azul para as tradições funerárias – associadas a três intensidades da iluminação (brilhante, suave e baixa).
Os visitantes poderão conferir o acervo inédito ao longo dos seis andares do CCBB de São Paulo.
Neste ano, a exposição ainda será exibida nos CCBB de Brasília e Belo Horizonte. (Agência Brasil)
SERVIÇO
Egito Antigo: do cotidiano à eternidade
De 19/02/2020 a 11/05/2020
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico, Triângulo SP, São Paulo–SP
Aberto todos os dias, das 9h às 21h, exceto às terças
Acesso ao calçadão pela estação São Bento do Metrô
Informações: (11) 4298-1270
 
Neste domingo, 16/02, infelizmente, foi confirmada a morte de Kauê Tavares, o menino de 7 anos que ficou soterrado em um deslizamento no Morro do Socó, em Osasco, durante o temporal na madrugada de segunda-feira, 10. As fortes chuvas atingiram Osasco e as demais cidades da região Oeste.
O menino ficou mais de 30 minutos soterrado e, segundo os socorristas, ele chegou a sofrer uma parada cardiorrespiratória. Antes dos Bombeiros chegarem ao local de difícil acesso, ele foi socorrido por vizinhos e levado para o Pronto Socorro do Jardim Imperial, em Barueri. Posteriormente, o garoto foi levado para Hospital Municipal de Barueri, onde estava internado na UTI
O deslizamento de terra atingiu três casas, entre elas a da família do menino. Seus pais também ficaram feridos, mas sem gravidade e receberam alta após os primeiros atendimentos médicos
Após o deslizamento, a Prefeitura de Osasco removeu 81 famílias do Morro do Socó, que estavam em área de risco. A maioria dos desabrigados foi para casa de parentes na região.
Após a internação, a família não autorizava a divulgação de informações sobre o estado de saúde do Kaué. E para respeitar essa decisão da família, o Hospital optou também por não divulgar boletim médico sobre o caso. No domingo, no entanto, ele não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo. Segundo informações, seu corpo deve deve ser velado e enterrado no Piauí, estado natal da família.

O programa Tarifa Zero, idealzado e criado pelo prefeito Josué Ramos, serve de exemplo para cidades do Brasil e de outros países, como Cacais, em Portugal, que implantou o modelo idêntico.

Por Renato Ferreira

Nesta quarta-feira, 12/02, o prefeito de Vargem Grande Paulista, Josué Ramos (PL), recebeu a reportagem de Notícias & Opinião em seu gabinete, onde nos concedeu uma entrevista, mostrando um pouco mais desta bela e aconchegante cidade, cortada pela rodovia Raposo Tavares. Com um dos melhores climas para se viver e com muito verde, VGP tem características do Interior, com a vantagem de estar localizada às portas de São Paulo, a maior cidade da América do Sul.

Josué Ramos

Josué Ramos, Prefeito de Vargem Grande Paulista - Foto: Renato Ferreira

Desenvolvendo-se e crescendo de forma ordenada sob a administração de Josué Ramos, VGP tem também colocado em prática importantes políticas públicas que são referência não somente para o Estado de São Paulo e o Brasil, mas, também para o exterior. É o caso do programa Tarifa Zero, citado, elogiado e seguido pela cidade de Cascais, em Portugal.

Então, com pouco mais de 50 mil habitantes, VGP mostra que, quando uma cidade é bem administrada e tem seus recursos usados de forma responsável, os impostos pagos pelos contribuintes voltam em forma de serviços dignos para a população. Josué acaba de voltar de mais uma viagem a Brasília, onde percorreu gabinetes e Ministérios atrás de mais recursos federais para o seu município.

Josué Ramos é canididato à reeleição e, no momento, é um dos prefeitos mais bem avaliados na região Oeste. Veja, a seguir, os principais trechos da entrevista:

Recursos Federais

VGP imagem da cidade


"VGP é uma cidade que vem crescento bastante e atraindo novos investimentos. E como fizemos em todo nosso mandato, estivemos mais uma vez em Brasília, conversando com parlamentares e ministros, com objetivo de trazer mais recursos federais para atender às demandas de nossa cidade. Ainda neste e também para 2021, esses recursos já estarão nos cofres municipais para a concretização de importantes obras na cidade".

Tarifa Zero
"O nosso programa era implantar uma linha circular gratuita devido à duplicação da Raposo Tavares. Mas, esse programa foi ampliado e resolvemos, então, levar o transporte gratuito para a toda a cidade. É um programa de alto alcance social, com atendimento digno aos usuários, mas, que tem impacto também em diversas áreas, pois, os munícipes têm mais facilidades para se locomover dos bairros para o Centro e, assim, não perdem consultas médicas, como antes. Melhorou muito também o comércio da cidade e as emresas estão contratando mais trabalhadores do próprio município. É um programa sustentável e referência no país e até no exterior. Já serviu de exemplo para implantação de modelo semelhante em Portugal, na cidade de Cascais. Hoje, transportamos 110 mil passageiros/mês, três vezes mais de quando era tarifado e reduzimos ainda o gasto mensal. Aqui, enquanto eu for o prefeito, a Tarifa Zero existirá em VGP".

Obras viárias

"Além de obras de recapeamento em mais de 150 ruas, novas vias asfaltadas, noos terminais, novo velório e postos de saúde, temos duas obras viárias muito importantes para o município. É a duplicação da estrada de Caucaia em parceria com a Prefeitura de Cotia. Antes, conhecida como a estrada da morte, essa via será totalmente diferente com recursos próprios das duas cidades e vai beneficiar milhares de pessoas. A outra, com projeto da Prefeitura e recursos do Governo do Estado, é a duplicação da Rodovia Bunjiro Nakau, que será transformada nuam rodovia humanizada até o final deste ano com a conclusão das obras".

Segurança.
"Investimos bastante na Guarda Civil Municipal, que tem feito um grade trabalho em parceria com as Polícias Civil e Militar. É uma cidade com baixos índices de crimilidade, graças a essas ações preventivas e ostensivas e em conjuto das forças de segurança do municpipio e do Estado".

Enchentes
"Temos córregos que cortam a cidade, mas, tomamos medidas de prevenção, como limpeza e manutenção desses córregos. Assim, não temos sofrido prejuízos ou grandes problemas mesmo com essas fortes chuvas deste ano"

Eleições 2020.
"As nossas perspectivas são as melhores com relação à reeleição. Mas, vamos nos preocupar com isso somente nos 45 dias de campanha conforme determina a legislação eleitoral. Desde o primeiro dia do nosso mandato, estamos focados na gestão pública, pensando sempre em melhorar a vida dos nossos munícipes. E a reeleição é como um plebiscito. É a população que vai avaliar o nosso trabalho e a nossa gestão e, assim, definir se devemos continuar ou não. E acredito que ela saberá escolher. Estaremos de cabeça erguida e com a consciência tranquila do dever cumprido". (Renato Ferreira é Jornalista e editor do Portal Notícias & Opinião)

 

 
A Prefeitura de Osasco adiou o lançamento da Programação de Aniversário de 58 anos de emancipação político-administrativa do município, que seria realizado nesta quarta-feira, 12/2, às 19h, no Teatro Municipal Glória Giglio.
Também foi adiado o show de aniversário, promovido pela prefeitura, em parceria com a Rádio Nativa FM. O evento aconteceria no domingo, 16/2, a partir das 13h, no Estádio Prefeito José Liberatti, no Jardim Rochdale.
Assim que as novas datas dos eventos forem definidas, a Prefeitura fará uma ampla divulgação. Quem já fez a troca dos alimentos por ingressos do show, não precisa se preocupar, porque eles terão validade posteriormente. É importante salientar que os shows de aniversário com Zé Neto e Cristiano, Lucas Lucco, Gustavo Mioto, Juan Marcus e Vinícius e outras atrações não têm custos para município.
Assim como o show e o lançamento da programação, outros eventos agendados para acontecerem durante a semana de 10 a 16/2, como entregas de reformas, inauguração do CID, entre outros, também foram adiados.
O adiamento dos eventos se deu por conta das fortes chuvas que caíram em Osasco, na madrugada de segunda-feira, 10/02, registrando o maior índice dos últimos 7 anos, 186 mm. A Prefeitura de Osasco decretou “Estado de Calamidade” (Decreto nº 12.353, de 10/2/2020), com base nos relatórios de ocorrência emitidos pela Defesa Civil de Osasco. (SECOM/PMO)
Serviço
ADIAMENTO: Lançamento da programação de Aniversário de Osasco e shows musicais.

Todo ano chove mais que o combinado com prefeitos e vereadores. Assim não dá!

 

Apesar dos puxa-sacos desse ou daquele prefeito, desse ou daquele vereador, nós, de Notícias & Opinião, continuamos afirmando que os maiores culpados pelas consequências nefastas das enchentes são os políticos eleitos e pagos para administrarem as cidades com planejamento e responsabilidade.

Passam o ano todo fazendo festa, viajando e gastando os impostos de forma errada, sabendo que tem gente morando em locais de sérios riscos no município. Depois das enchentes e das tragédias, culpam São Pedro pelas enchentes. Pois, alegar que choveu mais que o previsto, é ou não é culpar São Pedro? E ainda fazem questão de mostrar suas ações de solidariedade com os pobres que perdem tudo e ficam desabrigados.

Se esses políticos passassem o ano todo pensando e fazendo obras de infraestrutura contra as enchentes, simples serviços como limpeza de rios e piscinões, além de proibirem construções irregulares em áreas de riscos, com certeza, as consequências das enchentes seriam menores e sem tantos prejuízos materiais e humanos. Atualmente, segundo o IBGE, existem mais de 9 milhões de brasileiros morando em áreas de risco no país.

E não adianta também só culpar o povo, por jogar lixo nas ruas ou em córregos. Isso deveria, sim, ser fiscalizado e com punição, mas, dependendo do lugar que o pobre morador reside, nem coleta de lixo tem, pois, nem carroça consegue transitar nessas favelas. São castas de uma sociedade injusta, que sobrevivem correndo risco de vida as 24h do dia, vivendo em condições subumanas.. (Renato Ferreira)

Depois de Belo Horizonte, hoje, foi a vez de São Paulo que amanheceu submersa. Choveu mais que o previsto e, infelizmente, em 2021, essas tragédias se repetirão.

Por Renato Ferreira -

Um fortíssimo temporal atinge São Paulo desde domingo, 09/01 e, nesta segunda-feira, a maior cidade da América Latina e toda a região Metropolitana amanheceram submersas. Está tudo parado. Os meios de transporte coletivo, como Trem e Metrô, foram afetados. E a ordem da Defesa Civil é para que ninguém saia de casa ou enfrente as centenas de pontos de alagamento.

As duas principais vias púplicas que cortam São Paulo, as Marginais Tietê e Pinheiros, têm vários trechos intransitáveis. Todas as regiões foram afetadas, mas, a região Oeste é uma das mais atingidas, principalmente, os bairros Butantã, Lapa, Leopoldina, onde fica a Ceagesp, e cidades da região, como Osasco, Carapicuíba e Barueri.

Tragédias anunciadas

Enchentes em Osasco

Repetimos aqui, o que mencionamos na matéria publicada no dia 1º de fevereiro - https://bit.ly/2OkMCGV - quando abordamos a destruição de Belo Horizonte. Uma cidade que nos anos 1970, festejou a canalização e tamponamento de seus córregos e rios e que, agora, paga caro, pois, a água não respeita nada que o homem construiu para impedir a sua passagem livre.

Não podemos jogar tudo nas costas da natureza e alegar que mais uma vez "choveu mais do que o previsto". Isso é desculpa de administradores irresponsáveis, pois, todos os anos as enchentes causam destruição e mortes. Os governantes, pagos pelo povo para administrar, pensam apenas nas próximas eleições, jamais, nas próximas gerações.

Durante todo o ano, na estiagem, não vemos nenhum tipo de obras de verdade e de prevenção contra as enchentes, que todos sabem que acontecem no verão.

As habitações continuam surgindo nas encostas e nas margens, como os rios e córregos continuam recebendo todo tipo de lixo, entulhos e esgoto. E depois os gestores se dizem "surpreendidos" pelos temporais fora do previsto. Isso é incompetência, além de burrice. E quem sofre mais é sempre os mais pobres.

Onde ficam a previsão e o planejamento de quem governa? E por falar em previsão, a do tempo não é boa para São Paulo. Nos próximos 10 dias, segundo os metereologistas, a região baterá recorde histórico de chuva, ou seja, o temporal vai continuar e aumentar ainda mais. (Renato Ferreira é Jornalista e editor do Portal Notícias & Opinião)

Ações proporcionaram ao governo economia R$ 961 milhões no ano passado. É o Brasil no caminho certo!
 
A economia gerada por operações especiais antifraude mais do que dobraram em 2019. Segundo balanço divulgado recentemente pelo Ministério da Economia, as ações resultaram uma economia de R$ 961 milhões no ano passado, 107,1% a mais que os R$ 464 milhões registrados em 2018.
O cálculo considera os recursos que o governo deixará de pagar após a desarticulação de esquemas criminosos pela Força-Tarefa Previdenciária e Trabalhista. A fiscalização especial reúne a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal.
Segundo o Ministério da Economia, o resultado foi alcançado por meio do aperfeiçoamento dos métodos de investigação, além da coordenação entre os órgãos da força-tarefa. De acordo com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista da pasta, no ano passado foram realizadas 45 operações especiais e 21 ações de flagrante.
A pasta também cita o fortalecimento da estrutura de inteligência da coordenação, que passou a difundir o conhecimento dos esquemas de fraude. As operações resultaram no cumprimento de 551 mandados judiciais.
Desse total, 415 foram de busca e apreensão, 127 de prisão e nove de afastamento das funções públicas. Além disso, 42 pessoas foram presas nas ações de flagrante.
Segundo o Ministério da Economia, os esquemas que visavam a lesar a Previdência, o abono salarial e o seguro-desemprego, entre outros direitos trabalhistas, provocaram prejuízo de pelo menos R$ 302 milhões aos cofres públicos nos últimos anos. Para calcular a economia de R$ 961 milhões, a pasta estimou o impacto para o governo caso os esquemas criminosos continuassem.
Inquéritos A economia gerada em cada operação também subiu no ano passado. Em 2019, cada operação especial resultou, em média, em economia de R$ 21,3 milhões, contra R$ 7,6 milhões médios registrados em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, o resultado demonstra o aumento na eficiência das ações antifraude.
A Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista iniciou, em 2019, a análise de 137 novos casos de suspeita de fraudes estruturadas. Outros 126 processos foram concluídos e encaminhados para investigação da força-tarefa. Com base nos relatórios, a Polícia Federal instaurou 56 inquéritos para investigar esquemas criminosos contra a Previdência Social.
Principais fraudes
A falsificação de documentos concentrou 84% de todas as investigações. Pelo menos 50% delas constataram o uso de documentos de identidade e de registro civil falsos. Para o Ministério da Economia, a adoção da identificação biométrica em todo o país é essencial para reduzir as falsificações. (Fonte: Agência Brasil)
Tucano de alta plumagem, Antonio Anastasia já foi governador de Minas e deixará um vácuo no ninho tucano.
 
O senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) comunicou nesta sexta-feira, 07/02, ao presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, que vai deixar o partido. Na próxima semana, o parlamentar mineiro deve se filiar ao PSD, liderado por Gilberto Kassab.
Lideranças do PSDB em Minas Gerais lamentaram a saída do senador, que estava no partido desde 2005, um ano antes de se eleger vice-governador no mandato de Aécio Neves (PSDB). Em 2010, Anastasia foi eleito ao governo de Minas pelo PSDB.
A saída foi lamentada por lideranças tucanas em Minas Gerais, que consideram Anastasia um dos “melhores quadros políticos do país”.
“O senador Antonio Anastasia comunicou ao presidente nacional do PSDB seu desligamento do partido. Anastasia é um dos melhores quadros políticos do país e desencontros circunstanciais não nos impedirão de atuar no mesmo campo político, em partidos diferentes, na defesa dos interesses de Minas Gerais e do Brasil”, disse o presidente do PSDB em Minas, deputado Paulo Abi-Ackel, por meio de nota.
O deputado Gustavo Valadares (PSDB), líder do bloco governista na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), também lamentou a decisão do ex-governador.
“Só posso lamentar. O partido perde um excepcional quadro, amigo e grande homem público, mas o senador também perde um grande partido. Certeza que os dois lados ainda vão se encontrar”, disse Valadares em suas redes sociais.
Em 2018, o PSDB lançou Anastasia na disputa pelo governo de Minas, mesmo com o senador afirmando pouco tempo antes da campanha eleitoral que não tinha intenção de concorrer. A avaliação dos tucanos era que ele seria o único nome com chance de recolocar o PSDB no Palácio da Liberdade. Anastasia acabou derrotado no segundo turno pelo governador Romeu Zema (Novo).
No final do ano passado, em entrevista ao Estado de Minas, o senador afirmou que já tinha se decidido a apoiar a candidatura de reeleição do prefeito Alexandre Kalil (PSD) na Prefeitura de Belo Horizonte.
Mesmo com o lançamento de uma pré-candidatura tucana, a secretária adjunta de Planejamento Luísa Barreto, Anastasia afirmou que não apoiaria o nome apresentado pelo PSDB para disputar a prefeitura de BH.
O senador não confirmou a filiação no PSD, mas nos bastidores o ingresso no partido de Gilberto Kassab e do prefeito Alexandre Kalil já é considerada certa. “Nos próximos dias ele deverá tomar uma posição em relação aos convites que recebeu e comunicará sua decisão”, informou a assessoria do senador.
Desde 2018 divergências internas se acirraram dentro do PSDB. O grupo tucano de São Paulo, comandado pelo governador paulista João Dória, queria a expulsão da legenda do deputado Aécio Neves (investigado na Operação Lava-Jato). Outros grupos dentro do PSDB foram contra e não aceitaram a expulsão de Aécio.
No final de 2019, uma nova turbulência interna ganhou força na disputa pela liderança tucana na Câmara dos Deputados. A definição sobre qual nome assumiria o comando do PSDB voltou a gerar disputas internas (com direito a reuniões acaloradas e com troca de xingamentos) e desgaste para vários parlamentares tucanos. (Fonte: Estado de Minas).
Além de investimentos em obras viárias e na Saúde, R$ 22 milhões serão destinados ao Programa Asfalto Novo.
 
Nesta quarta-feira, 05/02, ao lado de outros colegas, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), esteve no Cioeste (Consórcio Municipal da Região Oeste Metropolitana), onde se reuniu o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), e o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB).
 Cioeste prefeitos
Conforme Lins postou em suas redes sociais, na reunião eles trataram sobre vários projetos e investimentos do Estado em Osasco, como a nova entrada da cidade pela Rodovia Castelo Branco, ampliação dos atendimentos do Hospital Regional em Presidente Altino, Conclusão das Obras do Terminal da Vila Yara e a construção do Corredor Oeste na Avenid dos Autonomistas, visando melhorias na interligação entre os municípios da região Oeste.
Ainda segundo Rogério Lins, ele discutiram também sobre recursos para recapeamento asfáltico. Esses recursos giram em torno R$ 22 milhões que serão empenhados em obras de asfaltamento dentro do Programa Asfalto Novo.
No final, Lins agradeceu ao Governador João Dória (PSDB), ao vice Rodrigo Garcia e ao Secretario Marco Vinholi pelo apoio do Governo do Estado às demandas de Osasco. (Renato Ferreira)
Além da absolvição no Parlamento, pesquisas mostram também aumento no índice de aprovação do governo Trump.
 
O Senado dos Estados Unidos absolveu nesta quarta-feira, 05/02, o presidente Donald Trump da acusação de abuso de poder depois de um julgamento histórico de impeachment de duas semanas.
Formado por maioria republicana - partido de Trump - a votação no Senado foi diferente do resultado da Câmara dos Representantes, onde o presidente foi condenado. Já no Senado, o resultado foi de 52 votos pela absolvição contra 48 pela condenação..
Conforme o processo, Trump teria retido ajuda militar à Ucrânia para pressionar Kiev a investigar seu rival político Joe Biden. Membro do Democratass, Biden pode ser o principal rival de Trump na disputa presidencial deste ano. Trump foi denunciado ao Congresso pela maioria democrata da Câmara de Representantes por abuso de poder e obstrução em dezembro do último ano. O processo teve quase três semanas de audiências.
E como não poderia ser diferente, Donald Trump comemorou sua vitória no Senado. E motivos para isso não faltam, pois, além de ser absolvido no processo de impeachment, Trump comemora também seus altos índices de aprovação popular, fruto do excelente momento da economia norte-americana. (Renato Ferreira - Fonte: Estado de Minas)
 

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.