Quinta, 20 Fevereiro 2020 | Login
 
No último sábado, 07/12, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, inaugurou a creche "João Pedro Brito Gonçalves", no Jardim Veloso, zona Sul da cidade. A escola conta com dez salas e atenderá 188 crianças de zero a três anos e 11 meses.
A unidade é a décima construída pela atual administração e funcionará em dois turnos (manhã e tarde), e será administrada pela Fito (Fundação Instituto Tecnológico de Osasco), por meio de parceria. O espaço começa a funcionar em fevereiro de 2019.
 
Creche Veloso em Osasco capa
O evento contou com a presença do prefeito Rogério Lins, do presidente da Câmara, Ribamar Silva, e demais autoridades
 
A nova creche do Jardim Veloso faz parte do Programa "Mundo da Criança", com atendimento especial e beneficiará moradores do Jardim Veloso, São Victor e Jardim Paulista.
Durante a homenagem, o jornalista Armando Gonçalves, pai de João Pedro afirmou: “Esta é a melhor maneira de encarar a perda, não é se deprimindo e nem fazendo perguntas sem respostas, mas honrando a quem nós amamos e mantendo a memória viva”, disse Armando.
Creche Veloso em Osasco público
Participaram do evento centenas de pessoas contando com as presenças do prefeito Rogério Lins, secretário de Governo, Sérgio Di Nizo, presidente da Câmara, Ribamar Silva, e o vereador, Josias Nascimento, entre outras autoridades municipais, amigos e familiares.
“Este é um dos equipamentos mais nobres que um prefeito pode construir, e esta é uma homenagem justa por tudo o que nosso querido amigo Armando Gonçalves do Jornal Fênix faz pela nossa cidade”, disse o prefeito, que também pediu aos moradores que ajudem a preservar a unidade escolar.
Nascido em Osasco, no ia 9 de Setembro de 2001, João Pedro Brito Gonçalves foi o primogênito do Armando Gonçalves e faleceu em 2010, com 09 anos de vida. (Por Aline Barros - Jornal Fênix)
 
Pesquisa em domicílios também avaliará saúde da mulher em todo o território nacional.
 
O Ministério da Saúde (MS) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) formalizam nesta segunda-feira, 09/12 um termo de Cooperação Técnica de Pesquisa em Saúde de Base Domiciliar Nacional que possibilitará a coleta de informações relevantes sobre a saúde da população e a capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS), com foco na Atenção Primária à Saúde (APS).
De acordo com o ministério, serão destinados R$ 30,1 milhões para o convênio, de forma a viabilizar a realização de três pesquisas: a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde (PNDS) e a Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária (AMS).
A PNAD Contínua tem previsão de ser iniciada em 2020 e abranger cerca de 210 mil domicílios. A ideia é obter dados mais apurados sobre a Atenção Primária à Saúde (APS) e sobre o desenvolvimento infantil, possibilitando um “diálogo intersetorial” com outras políticas públicas – caso do Marco Legal da Primeira Infância, desenvolvido pelo Ministério da Cidadania.
“Nessa pesquisa, serão incorporados dois módulos para abordar a saúde da população infantil. Um deles vai avaliar a qualidade da APS na perspectiva do cuidado à criança, com a inserção do PCATool-Brasil [modelo de avaliação da qualidade de serviços que se baseia na mensuração de aspectos de estrutura, processo e resultados dos serviços de saúde] em sua versão infantil”, informou por meio de nota o MS.
O outro módulo inclui o desenvolvimento infantil, por meio do instrumento de avaliação do projeto Primeira Infância para Adultos Saudáveis (PIPA).
Já a PNDS, feita pela última vez em 2006, atualizará as informações sobre a saúde da mulher e da criança “para construção de séries históricas e estudos comparativos em nível nacional e internacional”. Para tanto, a pesquisa contará com “instrumentos para avaliação da atenção primária, porta de entrada do SUS, em relação ao cuidado oferecido à população”.
Essa pesquisa será iniciada no primeiro semestre de 2021. Por meio de entrevistas domiciliares com visitas a 110 mil domicílios, ela fornecerá dados e indicadores relevantes para o contexto da saúde da mulher e da criança, com foco em reprodução, amamentação e saúde nutricional.
Tendo por base dados obtidos pelo IBGE, a iniciativa pretende incluir “assuntos relevantes para a avaliação do momento atual do SUS”. Para tanto, será resgatada a Pesquisa de Assistência Médico-Sanitária, que teve a última edição em 2009. A previsão é de que nesse caso a pesquisa abranja cerca de 100 mil estabelecimentos de saúde no 2º semestre de 2021.
Segundo o Ministério da Saúde, essa pesquisa será feita via ligações telefônicas, com o objetivo de atualizar o “perfil da capacidade instalada do SUS, considerando os subsistemas público e privado, além de permitir conhecer o perfil da força de trabalho em saúde e da oferta e uso dos equipamentos médico-hospitalares”.
Também será criado um módulo específico para avaliar as estruturas das unidades de saúde familiar, no âmbito da atenção primária à saúde, “permitindo a conexão com o novo e-SUS AB [estratégia de qualificação da gestão da informação] e a base Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES)”. (Agência Brasil)
Ao lado do ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad, o ex-prefeito de Osasco, Emidio de Souza (PT), garantiu, durante plenária para prestação de contas do mandato de deputado estadual, que o PT voltará a fazer a diferença em Osasco. "Vou deixar a executiva e me dedicar mais ao mandato e acompanhar mais de perto Osasco. O PT voltará  a fazer diferença na cidade", garante. 
 
Sem confirmar sua pré-candidatura a prefeito de Osasco, Emidio revelou que o partido prepara um plano de governo para apresentar para Osasco em 2020. "Todo o desenvolvimento  será  comandado pelo ex-deputado federal e  ex-vice-prefeito, Valmir Prascidelli. O nome do candidato vamos anunciar somente no ano que vem", completa. 
 
Evitando fazer críticas ao atual governo, Emidio pontuou que a cidade retrocedeu  em diversos aspectos. "Não sou do tipo de pessoa que fica enaltecendo  as ações que desenvolvi no governo, mas Osasco não  tem uma obra de reurbanização  de favelas, não  tem  ações de mobilidade. Osasco sempre teve um papel de destaque no cenário nacional e precisa de projetos e ações que tragam a retomada do desenvolvimento. Pata ser prefeito de Osasco precisa ser líder  e não  apenas um síndico", dispara. 
 
O nome de Emidio recebeu total apoio do ex-ministro de Educação da gestão Lula, Fernando Haddad. "O companheiro Emidio tem um importante papel no PT Nacional. Ele é  um cara equilibrado, sereno e que sabe tomar decisões. Pode contar com todo o meu apoio em sua candidatura. Osasco precisa voltar  a crescer e precisa de você como prefeito", disse. (Matéria da jornalista Vanessa Dainesi - GiroSA)
Diretores e jogadores medíocres mancham a história gloriosa de um time centenário por onde já passaram Tostão, Dirceu Lopes, Raul, Piazza, Zé Carlos, Nelinho, Palhinha, Roberto Batata e Joãozinho, dentre outros craques. Hoje, após derrota de 2 a 0 para o Palmeiras, torcedores decepcionados e revoltados depredaram o Mineirão. Mas, com certeza, em 2020, o Cruzeiro voltará ao seu lugar merecido que é a Primeira Divisão.
 
Neste domingo, 08/12, o Cruzeiro se despediu do Campeonato Brasileiro de maneira melancólica ao perder para o Palmeiras por 2 a 0. Os gols da partida foram marcados por Zé Rafael, aos 12', e Dudu, aos 39 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o time celeste de tantas glórias, está rebaixado e vai disputar a Série B em 2020.
Cruzeiro é rebaixado para a série b torcida briga
Revoltados, torcedores do Cruzeiro brigam e quebram cadeiras no Mineirão - (Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)
 
Antes mesmo do apito final do árbitro Marcelo de Lima Henrique, vários torcedores manifestaram reação de tristeza e decepção e depredaram o estádio arremessando cadeiras e bombas. A Polícia Militar interveio na confusão com tiros de bala de borracha e uso de gás de pimenta. Nos arredores do Mineirão também houve cenário de muita violência e revolta da torcida azul.
É bom destacar, no entanto, que o rebaixamento do Cruzeiro não foi culpa apenas do desempenho decepcionante dentro de campo. Com certeza, um dos maiores culpados por esse vexame, é o corpo diretivo de um clube com tantas glórias em Minas, no Brasil e no exterior e por onde já passaram craques como Tostão, Dirceu Lopes, Raul, Piazza, Zé Carlos, Nelinho, Palhinha, Roberto Batata e Joãozinho, dentre tantos outros craques, que sempre horaram o manto celeste de Belo Horizonte. Mas, com certeza, em 2020, o Cruzeiro voltará ao seu lugar merecido, que é a Primeira Divisão.
Conforme afirmado pelos jogadores palmeirenses antes do duelo, como o zagueiro Edu Dracena e o atacante Dudu, o rebaixamento do Cruzeiro não se dá apenas pelo duelo deste domingo. Faltou bom futebol em grande parte da disputa, um reflexo claro da bagunça da diretoria fora das quatro linhas.
Na 33ª rodada, por exemplo, esperava-se uma vitória tranquila sobre o Avaí. No fim, um empate frustrante por 0 a 0, com apenas uma defesa difícil do goleiro Vladimir. Na 35ª rodada, diante do CSA, o vexame foi pior: derrota por 1 a 0 para um time que viria a ter o rebaixamento confirmado posteriormente.
Por óbvio, o rebaixamento faz o Cruzeiro terminar o Campeonato Brasileiro com sua pior campanha na era dos pontos corridos: 17º lugar, com 36 pontos. Em 38 rodadas, venceu sete, empatou 15 e perdeu 16, com 26 gols marcados e 43 sofridos. Já o Ceará, que empatou por 1 a 1 com o Botafogo, ficou em 16º, com 39 pontos.
O jogo
Da equipe que perdeu para o Grêmio por 2 a 0, quinta-feira, em Porto Alegre, o técnico Adilson Batista fez cinco mudanças. Além dos suspensos Edilson, Egídio e Ariel Cabral, saíram os atacantes David e Fred. Entraram Marquinhos Gabriel, Dodô, Jadson, Pedro Rocha e Ezequiel.
As mudanças não surtiram efeito. A bola parecia queimar no pé dos atletas. Erros de passes, perdas de posse e até escorregões: o torcedor cruzeirense viu tudo isso de sua equipe. Menos qualidade. A sorte é que o Palmeiras, apesar de ter o controle da situação, não forçava tanto.
Depois de muito tempo de impaciência e tensão, os cruzeirenses se exaltaram bastante no Mineirão. O grito de alegria não era por um gol ou boa jogada da equipe, mas pelo fato de o Botafogo, aos 38 minutos, ter inaugurado o placar contra o Ceará. Curiosamente, o autor do tento no Rio de Janeiro foi Marcos Vinícius, ex-jogador da Raposa.
Faltava apenas ao Cruzeiro fazer a própria parte (e como isso foi difícil durante todo o campeonato!). Adilson Batista atendeu aos pedidos do público e colocou Sassá no lugar de Ezequiel no intervalo. Aos 3’ do segundo tempo, foi a vez de Weverton entrar na vaga do lesionado Orejuela.
A torcida tentou empurrar. Cantou alto, incentivou, procurou contagiar os atletas. Mas um time que não fez o dever de casa diante de rivais fracos conseguiria bater o terceiro colocado do Campeonato Brasileiro? Aos 12’, Dudu tocou de calcanhar, Raphael Veiga foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para a grande área. De primeira, Zé Rafael bateu rasteiro e fez 1 a 0 para o Palmeiras. Silêncio no Mineirão.
Cruzeiro é rebaixado para a série b torcida chora
Mesmo antes do final da partida, a torcida já chorava ao ver do destino do time em 2020. (Foto: Alexandre Guzanshe/EM D.A Press)
O que já era dramático ficou pior aos 21 minutos. No Rio de Janeiro, o Ceará teve pênalti a seu favor. Thiago Galhardo bateu no meio e marcou. Tudo igual contra o Botafogo: 1 a 1. A partir dali, nem uma hipotética virada do Cruzeiro adiantaria.
Desacreditados e até temendo o risco de confusão, muitos torcedores deixaram o estádio. Os que ficaram viram uma estéril posse de bola, de um lado para o outro, na intermediária do campo de ataque, sem qualquer susto aos defensores palmeirenses.
Houve quem manifestasse sua fúria arrancando cadeiras das arquibancadas e atirando-as em campo. Bombas também foram arremessadas. O árbitro Marcelo de Lima Henrique chegou a paralisar o jogo, porém deu continuidade. Com a bola rolando, o Palmeiras ampliou o placar: Bruno Henrique lançou em direção à grande área, e Dudu, de cabeça, fez 2 a 0.
A partir dali, não teve jeito. Com a praça de guerra dentro e fora do estádio, Marcelo de Lima Henrique terminou a partida. Enquanto isso, a Polícia Militar interveio para conter as depredações de quem, infelizmente, vê na violência a melhor maneira de se revoltar contra o fracasso administrativo de uma diretoria que manchou a história do Cruzeiro tanto nas páginas policiais, com suspeitas de corrupção e gastos vultuosos, quanto desportivamente, no primeiro rebaixamento da história do clube. (Fonte: Estados de Minas)

 

Na última quarta-feira, 04/12, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, reuniu-se com o secretário de Habitação do Estado, Flávio Amary, na sede da Pasta, em São Paulo, para reivindicar mais moradias populares para Osasco. Na ocasião, o prefeito tratou do trâmite de demandas da cidade para o setor habitacional já apresentadas em encontros anteriores, entre as quais a regularização de loteamentos em áreas de assentamento social e a construção de mil moradias.

As unidades deverão ser construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para abrigar famílias que moram às margens do Riberião Vermelho, no Jardim D’Ávila, da comunidade Portelinha, na Vila São José, Área BT, e Movimento Raio de Luz, ambas do Jardim Padroeira.

O secretário de Estado ficou de analisar as reivindicações e atuar para que as mesmas sejam atendidas.

“Com a viabilização dessas demandas, centenas de famílias receberão o título de regularização fundiária e futuramente novas famílias poderão contar com uma moradia mais digna”, disse o prefeito, que participou da reunião acompanhado do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano do município, Cláudio Monteiro. (Fonte: Secom/PMO - Imagens: Amanda Bracho)

Membro da comunidade armênia e comprometido com a sociedade osasquense, Roberto tem um extenso trabalho social junto à AACD.
 
Na noite de quarta-feira, 04/12, a Câmara Municipal de Osasco prestou uma justa homenagem ao empresário Roberto Nerguesian, um comerciante com larga história em Osasco, forte influência na comunidade armênia e trabalho social relevante na AACD (Associação de Apoio à Criança Deficiente). E foi por conta dessas realizações, que o empresário osasquense foi agraciado com o Cartão de Prata pelo Legislativo Osasquense.
Câmara Osasco Roberto Nerguisian 3 cartão
 
A honraria foi concedida por projeto de lei de autoria da vereadora Lúcia da Saúde (DC). “Ele é um homem comprometido com a sociedade de Osasco, uma pessoa que me ajudou muito”. A vereadora relembrou seu primeiro emprego numa das lojas da família de Nerguesian.
Já o vereador Ricardo Silva (REP) ressaltou o envolvimento de Nerguesian com a comunidade armênia, cuja presença na cidade é marcante. Essa ligação foi enfatizada também por Ronaldo Vasilian, diretor-executivo da Comunidade Armênia: “Roberto é muito solícito com as pessoas, ativo em nossa comunidade”.
Para Amir Gomes, presidente da ACEO (Associação Comercial e Empresarial de Osasco), “Nerguesian é uma figura importante para o comércio da região”. De acordo com Gomes, o empresário faz jus ao Cartão de Prata por conta de seu trabalho pela revitalização do calçadão de Osasco. “Ele é uma das pessoas que mais luta pelas obras de revitalização e cobertura do calçadão”.
Gomes ressaltou ainda a história de empreendedorismo de Nerguesian na cidade: “Osasco tem o segundo maior comércio varejista da América Latina, atrás apenas da 25 de março, em São Paulo. O Roberto faz parte dessa história, com 45 anos dedicados ao comércio em Osasco”.
O ex-prefeito Jorge Lapas também esteve presente à cerimônia e relembrou como Nerguesian sempre lutou por melhorias na cidade e no calçadão. “Sinta-se orgulhoso dessa homenagem, pois muitas vidas foram transformadas pelo seu trabalho”.
Representando o prefeito, o secretário municipal de Indústria, Comércio e Abastecimento, Paulo Contin, também prestigiou a homenagem a Nerguesian. “Roberto é uma pessoa cujas críticas e sugestões sempre ajudam a cidade a melhorar”.
Câmara Osasco Roberto Nerguisian 2
O empresário Roberto Nerguesian usa a tribuna da Câmara de Osasco para agradecer pela homenagem
 
Ao final da solenidade, Nerguesian subiu à tribuna para agradecer o reconhecimento dado pela Câmara de Vereadores: “Minhas cobranças são sempre buscando melhorias para Osasco. Espero que a cidade entre em 2020 com o centro revitalizado”, disse Nerguesian, que é proprietário da Casa Ângela, no ramo de calçados. O empresário também comentou a oportunidade de desenvolver trabalhos sociais em prol das crianças com deficiência na AACD.
Além da excelente gestão nas áreas da Saúde e Educação, o governo de Rubens Furlan não esquece também de outras áreas, como a segurança pública, que acaba de receber novos 150 veículos para o policiamento. E o resultado disso é a queda da criminalidade.
 
Na manhã desta quarta-feira, 04/12, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan comandou uma importante cerimônia que marcou a entrega oficial das novas viaturas às forças de segurança do município. A nova frota é composta por 150 viaturas zero quilômetro, sendo 22 Hilux, destinadas ao Comando e Subcomando da Guarda, Romu (Ronda Ostensiva Municipal), Patrulhamento Tático Feminino, coordenadoria geral, inspetoria regional, comando de força e do canil, que é a nova modalidade de policiamento da Segurança. Há também 65 viaturas no modelo Oroch para a radiopatrulha.   O Demutran ganhou 20 motos XRE de 300 cilindradas, 15 viaturas Amarok e 12 Oroch. A Guarda Ambiental também recebeu três viaturas Amarok e duas Oroch totalmente personalizadas. Já a Defesa Civil conta agora com dois resgates equipados no modelo Master, dois veículos Amarok e dois Oroch.   Também foram apresentadas as quatro bases móveis, no modelo Master, que circularão pela cidade diariamente em pontos estratégicos garantindo a segurança nos bairros.  De acordo com a secretária de Segurança e Mobilidade Urbana, Regina Mesquita, o dia foi de conquista para a cidade.
 
“Hoje, estamos renovando a frota e com ela, chegam algumas ferramentas que possibilitarão mais agilidade na luta contra o crime e também mais segurança para a população e para os guardas”, comentou, enfatizando o novo sistema de GPS que integra cada viatura. “Com isso, conseguimos localizar cada veículo em tempo real, e no caso de algum acidente ou incidente, o socorro chegará rapidamente”, completou.   Isso porque todos os veículos são controlados pelo novo Centro Integrado de Monitoramento, que foi ampliado e reformulado para alcançar toda a cidade. Outra novidade é que agora toda viatura tem compartimento para o transporte de detidos, que antes só havia em alguns carros. As viaturas também possuem "luz de beco" que ilumina a lateral do veículo e ajuda no momento da abordagem em calçadas, além do chamado “quebra-mato” que é uma exclusividade de Barueri. 
Crimes em queda 
A nova aquisição só vem reforçar ainda mais a segurança da cidade que, de acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Estado de SP, tem diminuído cada vez mais o índice criminal. Na comparação de janeiro a outubro, de 2016 até agora, a cidade diminuiu mais de 25% dos crimes, alcançando o menor número da história de Barueri em relação a roubos de veículos, baixando quase 23% em relação ao ano passado e mais de 50% nos últimos três anos. Neste período houve também redução nos casos de homicídio doloso (-52%), roubo (-32%), furto (19%) e furto de veículo (18%). 
 
Emoção 
No início da cerimônia, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, entregou uma homenagem ao guarda municipal aposentado Luciano Gomes Nogueira pelo tempo de serviço prestado à corporação e relembrou a carreira do pai. “O meu pai era soldado da Polícia Militar e em suas escalas trabalhava pelo menos duas noites por semana patrulhando a nossa cidade. Nós tínhamos muita preocupação com ele e, geralmente, íamos dormir pensando em sua segurança e nos riscos que corria. Assim é o trabalho de cada guarda municipal. Precisamos ter segurança para ter tranquilidade”, ressaltou Furlan. (Fonte: Secom/PMB)
Desde 2005, com a vitória de Emídio na onda vermelha, o Executivo osasquense nunca perdeu seu vínculo com a cúpula petista. As fotos mostram os fatos. Veja no final do texto.
 
Com certeza, nenhuma outra grande cidade brasileira tem tanta ligação com o Partido dos Trabalhadores como Osasco, na Grande São Paulo. Isto porque, a cidade, com aproximadamente 800 mil habitantes, jamais perdeu o DNA petista desde 2005, quando o então vereador, Emídio de Souza tomou posse em seu primeiro mandato. Era o primeiro governo petista na cidade, que até aquele ano sempre fora governada por prefeitos de outros partidos como MDB, PTB e PSDB.
E essa ligação de Osasco com o PT vem de longa data, mas, ficava apenas na área sindical por meio das greves comandadas por Lula. Com grandes indústrias e forte atividade sindicalista, essa ligação acabou refletindo no Poder Legislativo com a eleição de diversos vereadores petistas desde os anos 1980 até a eleição de 2016, quando a Câmara Municipal acabou ficando sem representante do partido.
No Executivo, apesar de várias tentativas, o PT só chegou a poder em 2005, com a vitória do Emídio, eleito na onda vermelha que já havia levado Lula à Presidência da República, em 2002. Nessa mesma onda, Lula foi reeleito em 2006, elegeu Dilma Rousseff em 2010 e a reelegeu em 2014.
Mas, já sob forte pressão popular desde os escândalos do mensalão e depois do petrolão e ainda os processos e prisões da Lava Jato, Dilma acabou sofrendo impeachment em 2015 e o PT começou a cair em desgraça. Assim, em 2016, os candidatos a vereadores pelo PT acabaram também sendo derrotados em Osasco.
Mas, ao contrário do Legislativo que ficou sem vereadores petistas, o Executivo osasquense nunca perdeu o DNA petista. Para isso, basta analisar os candidatos eleitos e o grupo que permaneceu orbitando junto à Prefeitura desde o primeiro mandato do Emídio, seja na chefia do Executivo, como também nos primeiro, segundo e terceiro escalões da administração municipal.
João Paulo e Emídio
Em Osasco, como todos sabem, o ex-deputado João Paulo Cunha sempre foi a maior liderança petista. Foi pela força de João Paulo que a Câmara sempre manteve uma bancada de 2 ou 3 vereadores, como também pela sua liderança que o partido chegou à Prefeitura em 2005.
Mas, desde que foi eleito prefeito pela primeira vez, o atual deputado Estadual, Emídio de Souza vem rivalizando com João Paulo. Essa rivalidade ficou ainda mais escancarada após a condenação de João Paulo no processo do mensalão. Preso em Brasília, João Paulo foi, praticamente, abandonado por Emídio e por Jorge Lapas.
A mágoa de João Paulo é tanta que, após a sua liberdade, ele disse a este jornalista que jamais esqueceria o desprezo de Emídio e de Jorge Lapa. JP alega que na prisão em Brasília, recebeu telefonema de seus "adversários" políticos de Osasco, como Celso Giglio, e a visita de Francisco Rossi. "Do Emídio e do Lapas nenhum telefonema", afirmou João Paulo. Durante a campanha de Dilma Rousseff, João Paulo foi também ignorado num comício em Osasco. Porém, mesmo com a ascensão política de Emídio, João Paulo continua sendo o maior nome petista da região.
E, mesmo com os escândalos envolvendo as principais lideranças do PT, uma coisa é certa. Depois dos dois mandatos do Emídio, a marca petista foi plantada e ficou enraizada no Executivo osasquense. Tanto é assim, que Emídio de Souza elegeu o seu sucessor Jorge Lapas, que teve também total apoio do ex-presidente e da então presidente Dilma Rousseff.
 
Lapas, Lins e o PT
Na eleição de 2016, quando surgiu a candidatura do até então desconhecido vereador Rogério Lins (Podemos, antigo PTN), as relações de Jorge Lapas com o PT já não estavam como antes. Isso acabou com a saída de Lapara que foi para o PDT, fato que acabou dividindo mais ainda o o PT na cidade.
Já no PDT, Lapas e seu grupo não mediam forças para criticar o adversário Lins, que era chamado de moleque. E, sem saída, o PT também criticava o adversário de Lapas. A campanha ficou ainda mais acirrada e de baixo nível, quando Lins conseguiu o apoio de todos os demais candidatos a prefeito, como Francisco Rossi, Cláudio Piteri (PPS), Délbio Teruel e do tucano Celso Giglio, a maior liderança do PSDB de Osasco, cujo apoio foi fundamental para a surpreendente vitória de Rogério Lins.
Mas, voltando ao DNA petista na Prefeitura de Osasco, lembramos que além de Jorge Lapas, o próprio Rogério Lins é considerando como cria política de Emídio de Souza, em cujo governo, ele chegou a fazer parte como secretário de Esporte.
Agora, depois de 15 anos da primeira vitória de Emídio, a presença de petistas na administração de Osasco ainda é grande e, recentemente, foi fortalecida com a chegada do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Jorge Lapas, que se tornou secretário de Obras do governo Lins.
 
Gelso Lima
E uma dessas ligações transversais entre o PT e o Poder Executivo de Osasco, pode ser lida também por meio de Gelso Lima, amigo e cria de João Paulo Cunha e que já foi articulador e secretário de várias pastas, desde os governos de Emídio de Souza, passando por Jorge Lapas e também por Rogério Lins, do qual foi um dois principais articuladores na campanha de 2016.
Ainda no Podemos, hoje, Gelso Lima faz parte da administração tucana do prefeito Bruno Covas, na Capital paulista, mas, mantém forte ligação com a política osasquense. Nos bastidores políticos, o nome de Gelso é sempre citado para uma possível volta, principalmente, em ano eleitoral, graças à sua competência como articulador. Apesar de hoje fazer parte de uma administração tucana, não é recomendável fazer críticas ao Lula ou ao PT perto do Gelso. O que ele não esconde de ninguém é a sua fidelidade ao seu líder político João Paulo Cunha. Dizem até que Gelso Lima não dá um passo sequer, sem consultar João Paulo Cunha.
E apesar dos eleitores osasquenses terem varrido o PT da Câmara Municipal, em 2016, devido aos mais diversos casos de corrupção envolvendo praticamente todas grandes lideranças do partido, como a prisão do ex-presidente Lula, para 2020, esse quadro pode mudar, inclusive, com eleição de vereadores petistas.
E esta esperança nos meios petistas tem razão de ser. Com Lula solto, eles esperam que o maior cabo eleitoral do partido faça campanha para o Emídio na cidade. Poucos minutos depois de deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Lula garantiu a Emidio, que estava ao seu lado, que irá fazer campanha para ele em 2020.
E se isso acontecer, Lula se sentirá em casa, até mesmo na Prefeitura, onde encontrará velhos amigos e correligionários. Sem dúvida, uma grande força para a candidatura do ex-prefeito Emídio de Souza.
Diante de toda essa onda petista que poderá se repetir com a presença de Lula, resta saber como seus adversários irão se posicionar e encarnar o antipetismo. Em minha opinião, até hoje no Brasil, existem apenas quatro políticos que são radicalmente anti PT, pregam isso e já chegaram a tirar proveito eleitoral dessa posição. São eles, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Doria; o prefeito de Barueri, Rubens Furlan;,e o ex-prefeito de Osasco, Francisco Rossi. (Renato Ferreira).
 
Fotos e fatos:
Osasco DNA Petista Dilma e Alexandre Padilha
 
Osasco DNA Petista Lapas e Lula
 
Osasco DNA Petista Lins e Emidio
 
Osasco DNA Petista Lins e Lapas
 
Osasco DNA petista Gelso Lima
 
Osasco DNA Petista Waldyr Ribeiro e Emidio
 
Osasco DNA Petista Lins e Waldyr Ribeiro

 

Na noite desta segunda-feira, 02/12, foi realizada no Buffet Platinum, em Osasco, a cerimônia de premiação do VI Prêmio da AmeCom (Associação Metropolitana de Comunicação), que homenageou colegas da Imprensa e personalidades com destaque em diversas áreas no ano de 2019.

Foi uma belíssima festa de confraternização e reconhecimento, iniciada há 6 anos, pelo jornalista Mauro Sergio (Cioeste), que criou a AmeCom, e hoje, sob o comando do também jornalista, Euds Ricardo Consoli Polito (ConecTV). Parabéns aos dois amigos e colegas pela organização!

Passamos momentos felizes ao lado de colegas e homenageados, como os jornalistas Mauro Beting (Jovem Pan, Esporte Interativo e UOL), Alessandra Terra (Assessora de Imprensa da Prefeitura de Santana de Parnaíba, com passagens também pelas TVs Globo, Record e SBT); Cláudia Azevedo, (Jornal GiroSA); Alessandro BelcorsoBel Consoli Consoli Polito, dentre outros colegas; e também ao lado de amigos empresários e políticos de região, como Marcelo Sanazar (Diário da Região); Jonatas Randal (Secretário de Inovação e Tecnologia de Barueri); Ana Paula Rossi (Vereadora de Osasco); Francisco Rossi (ex-prefeito de Osasco); e Rubens Furlan (Prefeito de Barueri), dentre outros.

Por motivo de saúde, dois homenageados não puderam comparecer ao evento: Dr. Youssef Chain (Polícia Civil), premiado na Área de Segurança; e o Dr. Lindenberg Pessoa, advogado, na área Jurídica. Os dois mandaram representantes.

HOMENAGEADOS 2019

Veículo de Comunicação - Giro S/A

Emérito da Comunicação - Francisco Rossi

Empresário da Comunicação - Marcelo Sanazar

Editora - Simone Peres

Apresentador Tv/Rádio - Wilma Meireles

Fotógrafo - Benjamim Sepúlvida

Assessoria de Imprensa - Troféu CRISTIANE PICÃO - Alessandra Terra

Político - Rubens Furlan

Solidariedade - Aline Lins

Segurança Pública - Dr. Youssef Chain (Polícia Civil) e
Cel. Marcelo Vianna (Polícia Militar)

Grande Mídia - Mauro Beting

Educação - Professor Luiz Antônio (FIEB)

Empresário - Troféu ACIB - Renaldo Calderini

Jurídico - Dr. Lindenberg Pessoa

Fotos: 

VI Prêmio Amecom Geral

VI Prêmio Amecom Mauro Betting e Alessandra Terra

VI Prêmio Amecom Furlan

A determinação é da Executiva Nacional de que o partido tenha candidaturas próprias em todas as cidades com mais de 200 mil habitantes.
 
Após as reuniões entre o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos) e seu ex-adversário de 2016, Jorge Lapas (PDT), culminando com a indicação do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, amigo e braço direito de Lapas, para compor o secretariado de Lins, como titular da Secretaria de Obras, surgiram comentários na cidade de que além do grupo de Lapas, o PDT poderia também vir a apoiar a candidatura à reeleição de Lins, em 2020.
Nesta tarde, no entanto, conversando com este jornalista e com o nosso colega Alessando Belcorso, na Câmara Municipal de Osasco, a vereadora Dra. Régia Sarmento, afirmou que isso não passa de boatos. "O PDT terá candidato próprio para prefeito em Osasco, como também em outros municípios brasileiros, principalmente, naqueles com mais de 200 mil habitantes. Essa é uma determinação da Executiva Nacional", disse a Dra. Régia, que foi eleita vereadora pelo PDT, em 2016, ao lado de Alex Sá que, segundo informações, está de saída do partido. As informações são de que Alex ingresse no DEM.
Atualmente, o PDT de Osasco é comandado pelo ex-prefeito Jorge Lapas, que seria o candidato natural do partido. Porém, o Lapas teve as suas contas rejeitadas pelo Legislativo que acatou as recomendações de irregularidades apontadas pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado). Lapas entrou com pedido de revisão do processo junto ao TCE e o caso está em tramitação.
Caso o TCE reveja o processo dando orientação diferente, o ex-prefeito pedetista e seus correligionários esperam que os vereadores de Osasco voltem a analisar e aprovem suas contas. Segundo a Dra. Régia, independentemente, do caso Lapas e seguindo a determinação do PDT Nacional, em Osasco o partido terá o seu candidato em 2020. "O PDT terá o seu candidato a prefeito de Osasco e vamos trabalhar pela sua eleição", enfatizou a vereadora, que foi secretária de Educação no governo Lapas. Indagada se ela poderia vir como candidata, Dra. Régia descartou essa possibiidade. (Renato Ferreira)
 

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.