Print this page
Araçariguama - Auditoria preliminar aponta superfaturamento de até 2,589% em compras de medicamentos em 2016.

Araçariguama - Auditoria preliminar aponta superfaturamento de até 2,589% em compras de medicamentos em 2016. Featured

 

Os primeiros resultados da auditoria em contratos de compras da Prefeitura de Araçariguama, determinada pela prefeita Lili Aymar, mostram um quadro assustador de superfaturamento.

Atendendo a solicitação da Prefeita de Araçariguama, Lili Aymar, a Secretaria de Saúde, iniciou um levantamento detalhado dos contratos vigentes com prestadores de serviços e fornecedores de materiais, incluindo medicamentos.

No dia 3 de fevereiro, a Secretária de Saúde, Edina do Santos Rosa, e sua equipe formada pelo Chefe de Gabinete da Saúde, Alexandre Barbosa e do diretor Administrativo Sidney Muniz, entregaram à Prefeita um levantamento preliminar dessa auditoria. Neste levantamento, foi analisado parcialmente as compras de medicamentos realizadas no ano de 2016 e verificou-se um resultado assustador.

Araçariguama auditoria 2

A equipe da Secretaria de Saúde analisou notas fiscais de compras realizadas de medicamentos, que foram efetuadas com base em uma Ata de Preços registrada em processo licitatório do ano de 2016, que está vigente até março de 2017.

Como referência de preços médios de mercado, a equipe de Saúde utilizou os preços registrados no site do BPS do Ministério da Saúde (http://aplicacao.saude.gov.br/bps/login.jsf). O site do Ministério da Saúde acompanha o comportamento dos preços no mercado de medicamentos e produtos destinados à saúde, além de disponibilizar dados que possam subsidiar o controle social quanto aos gastos públicos em saúde.

Foram analisadas compras que totalizam 697.696 (seiscentos e noventa e sete mil seiscentos e noventa e seis Reais), itens que representam um grupo de 134 materiais e medicamentos. O total em notas fiscais somam o montante de R$ 637.394,38 (seiscentos e trinta e sete mil, trezentos e noventa e quatro Reais e trinta e oito centavos).

Os mesmos itens, caso fossem comprados pela tabela do Ministério da Saúde, somariam R$ 186.209,08 (cento e oitenta e seis mil, duzentos e nove Reais e oito centavos). A diferença entre o valor praticado na Ata de Preços e o Ministério da Saúde foi de R$ 451.185,30 (quatrocentos e cinquenta e um mil, cento e oitenta e cinco Reais e trinta centavos). Em média os preços analisados ficaram 342% acima da tabela do Ministério da Saúde.


Alguns itens foram destacados pela equipe da Saúde pois ficaram muito acima da média apurada, chegando a 2.589%. Vejam aqui alguns exemplos:

Araçariguama auditoria 3

A Prefeita Lili Aymar determinou que o relatório preliminar seja encaminhado para a Secretaria de Assuntos Jurídicos, que deverá remetê-lo ao Ministério Público e à Câmara Municipal. A Prefeita determinou ainda que a equipe da Saúde continue com os trabalhos analisando todos os contratos vigentes em sua totalidade de itens, e que o nome das empresas sejam mantidos em sigilo para que o Ministério Público determine as medidas necessárias. (Renato com imformações daSecretaria de Comunicação da Prefeitura)

000

About Author