Quarta, 20 Junho 2018 | Login
AZEREDO X LULA Questão de inteligência e respeito ao Estado de Direito

AZEREDO X LULA Questão de inteligência e respeito ao Estado de Direito Featured

 

Ontem, Eduardo Azeredo, ex-senador e ex-governador de Minas, condenado no mensalão tucano, foi preso para cumprir pena de 20 anos de prisão.

Ao contrário de outro preso - Lula, condenado em um dos vários processos a que responde - não vimos em Minas ninguém criticando a Justiça e, muito menos, acampamento para defender um criminoso. Houve, simplesmente o silêncio de gente civilizada que respeita decisões judiciais.

Em tempo: O mensalão tucano, de 1998, foi o precursor do mensalão petista, que veio à tona em 2005, durante o primeiro mandato de Lula.

000

About Author

Related items

  • CASO VITÓRIA: Justiça decreta prisão temporária de suspeito do desaparecimento de adolescente
    Justiça também pediu sigilo na investigação. Segundo a Polícia Civil, em uma das versões apresentadas, o suspeito disse que esteve com Vitória Gabrielly. Buscas foram suspensas temporariamente.
     
    Nesta sexta-feira, 15/06, a Justiça de São Paulo decretou a prisão temporária do homem que disse ter estado com a menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, desaparecida há uma semana, em Araçariguama (SP). A Justiça também pediu sigilo da investigação.
    A testemunha, que não teve a identidade divulgada, apresentou seis versões diferentes sobre o caso. Segundo a polícia, o suspeito deve se apresentar nas próximas horas.
    Com base nas informações contadas pelo homem, a polícia fez buscas por locais onde a garota teria passado em Mairinque, a 20 quilômetros de distância de Araçariguama (SP), onde ela mora com a família.
    Vitória Gabrielly foi vista pela última vez na sexta-feira, 08, andando de patins perto do ginásio de esportes da cidade. As imagens foram registradas por uma câmera de segurança e, até então, eram as únicas pistas do caso (veja abaixo).
    De acordo com o delegado seccional Marcelo Carriel, o suspeito trabalha como servente de pedreiro e disse ser usuário de drogas. Ele revelou que esteve com a garota junto com um casal em um carro.
    O delegado não deu detalhes sobre a investigação, sem explicar como a menina foi parar dentro do veículo, mas diz que a menina pode ter sido levada por engano.
    O homem também afirmou à polícia que foi deixado em uma rua na volta para Mairinque, cidade onde mora, e que a menina seguiu com o casal no carro.
    "É uma das versões. É a versão principal, que não se sustenta muito também", afirma Carriel.
    Além do homem, um casal também prestou esclarecimentos à polícia e teve o carro apreendido. O casal foi liberado na noite desta quinta-feira, dia 14.
    Conforme a investigação, equipes fizeram buscas pela vítima em Araçariguama e Mairinque, entre outros pontos na região, inclusive, com uso de cães farejadores. A Prefeitura de Araçariguama também adesivou cerca de 30 carros com fotos dela como forma de ajudar nas buscas.
    De acordo com Carriel, mais pessoas precisam ser ouvidas para a solução do caso. Para o advogado contratado pela família da garota, o caso ainda é tratado como desaparecimento.
    "Foi uma dívida de drogas e pegaram ela por engano", ressalta o advogado Roberto Guastelli.
    Na última segunda-feira (11), a Polícia Civil apreendeu um veículo Corsa. Segundo testemunhas, a estudante foi vista conversando com o dono do carro. Foi solicitada perícia para o veículo.
    A Secretaria de Segurança Pública informou que o inquérito policial está em andamento e que estão sendo feitas diligências e colhidos depoimentos para identificar a localização da adolescente. (Fonte: G1 e Agência Brasil)
  • Apresentador da Record é condenado por crime racial contra Heraldo Pereira

     

    Após uma longa batalha judicial, o jornalista da Globo Heraldo Pereira venceu o processo que movia contra o apresentador apresentador Paulo Henrique Amorim, da Record.


    Tudo começou quando há alguns anos o apresentador do programa Domingo Espetacular resolveu criticar o colega de profissão durante um texto publicado em seu blog.

    Na ocasião, Paulo Henrique Amorim escreveu que o Heraldo Pereira era um “negro de alma branca”.

    Também insinuou que o colega não tinha talento e que “não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde”.

    Após o processo transitar em todas as instâncias, PHA foi julgado pela Primeira Turma do STF, sob relatoria do Ministro do Supremo Tribunal Federal Roberto Barroso, que condenou o apresentador a cumprir 1 ano e 8 meses de a pena. Todos os demais ministros votaram com o relator.

    Não havendo mais como recorrer ou mudar sua sentença, o apresentador da Record também terá que pagar uma multa pela injúria racial.

    Mesmo condenado, Paulo não irá para a cadeia porque sua condenação concede prisão em regime aberto. (Extraído do jornal O Estado de Minas)

  • Lula depõe como testemunha de Cabral e diz que 'está em busca da verdade'

    Em depoimento por videoconferência, o ex-presidente petista  negou que tenha "relação íntima" com Sérgio Cabral

     

    Nesta terça-feira, 05/06, o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), prestou depoimento como testemunha de defesa do ex-governador Sérgio Cabral (MDB), que também encontra-se preso, após ser condenado pela Operação Lava Jato. Em depoimento por cerca de 50 minutos ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, o ex-presidente petista afirmou que "não acredita que hoje um brasileiro esteja mais em busca da verdade do que ele".


    Lula depôs pelo sistema de videoconferência, desde a sede da Polícia Federal, em Curitiba - onde está preso há quase dois meses. Sérgio Cabral já foi condenado a 100 anos de reclusão na Lava-Jato e desdobramentos.

    O ex-presidente, de terno e gravata, depôs no processo em que o emedebista é acusado de ligação com esquema de compra de votos para eleger o Rio sede da Olimpíada de 2016.

    No início da audiência, o juiz Marcelo Bretas, que preside a ação, prestou condolências ao petista pela morte de sua mulher Marisa, ocorrida em fevereiro de 2017.

    Durante a sua fala, Lula negou que tenha "relação íntima" com Cabral. "Senhor Bretas, meu compromisso é com a verdade", afirmou o ex-presidente ao magistrado, dizendo, então, não acreditar que qualquer brasileiro esteja mais em busca da verdade do que ele.

    O ex-presidente Lula, foi condenado na Operação Lava-Jato a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do triplex do Guarujá (SP). No final, Lula repetciu "está cansado de mentiras". "Quero a verdade", disse Lula. (Fonte: O Estado de Minas)

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.