Domingo, 08 Dezembro 2019 | Login
"Com o início da campanha na TV e rádio, subirei nas nas pesquisas", diz Márcio França

"Com o início da campanha na TV e rádio, subirei nas nas pesquisas", diz Márcio França Featured

Durante entrevista coletiva, na cidade de Osasco, o Governador de São Paulo falou sobre vários temas, como eleições, pesquisas eleitorais, saúde, educação, alistamento civil e segurança pública, dentre outros

 

Nesta sexta-feira, 29/06, o governador de São Paulo e pré-candidato à reeleição, Márcio França (PSB), esteve na cidade de Osasco, onde participou do Ciclo de Entrevistas - Eleições 2018, promovido pelo jornal Diário da Região, AmeCom (Associção Metropolitana de Comunicação), e da ADJORI-SP (Associação dos Jornais do Interior do Estado de São Paulo). Estiveram presentes no evento diversas autoridades da região, como os prefeitos Rogério Lins, de Osasco, Marcos Neves, de Carapicuíba, Gregório Maglio, de Pirapora do Bom Jesus, e Josué Ramos, de Vargem Grande Paulista.

Márcio França 1

Durante a coletiva, que contou com a presença de vários jornalistas da imprensa regional e também de Roberto Cabrini, do SBT, Márcio França falou sobre diversos temas e do que pretende implantar no Estado de São Paulo, caso seja reeleito nas eleições de outubro deste ano, sobretudo,temas ligados às áreas da Educação e Segurança Pública.

Márcio França 3

Campanha na TV e rádio

"As pesquisas eleitorais mostram o momento atual e eu sou ainda desconhecido pela maioria do eleitorado. Mas, com o início da campanha na TV e no rádio, quando teremos tempo para falar sobre que temos feito no governo do Estado, tenho certeza que iremos subir nas pesquisas e disputar o segundo turno das eleições. O povo está descontente com políticos tradicionais e, apesar da nossa longa experiência desde quando fomos prefeito de São Vicente, na política estadual somos ainda desconhecido. Com as coligações que estão sendo feitas pelo PSB, teremos tempo suficiente para nos apresentamos e falarmos do que estamos fazendo e dos planos que tempos investir em todas as demadas do governo".

João Doria

"Até o final da campanha muitas coisas vão mudar nessa campanha. O Doria não cumpriu o seu mandato de prefeito e tem muita gente que não gostou disso. É como você comprar um pizza grande e receber uma pequena. Então, 47% do eleitorado paulistano não votaram nele e aqueles que votaram o fizeram para ele administrar a cidade de São Paulo. Então, é evidente que ele vai ser cobrado por isso quando a campanha começar pra valer".

Compromisso

"Veja, o candidato do PSDB não cumpriu aquilo que prometeu quando fez campanha para prefeito de São Paulo. Estou aqui com vocês e não sou obrigado a fazer nenhum compromisso, mas, se faço tenho que ser verdadeiro e cumprir o compromiso firmado com os eleitores".

Segurança Pública

"O Governo do Estado tem a obrigação de continuar investindo na segurança pública, dando melhores condições de trabalho e de salário aos nossos policiais civis e militares. Mas, tudo isso tem que ser feito estudo e inteligência no trabalho preventivo e de investiação. E segurança para o cidadão não significa apenas aumento no efetivo de policiais e construção de novos presídios. Temos que investir em nossos jovens e adolescentes para tirá-lo do caminho da criminalidade".

Alistamento Civil

"O Alistamento Civil, programa social que atende jovens em vulnerabilidade social e que implantamos como prefeito em São Vicente com grande êxito, é o principal caminho para livrar os jovens da criminalidade. Fizemos um estudo em São Vicente e vericamos que 56% dos presos foram para a cadeia com 18 anos. Então, temos que evitar que o gelo seja formado para não termos que ficar apenas enxugando gelo depois. Atualmente, estamos implantando o Alistamento Civil nos 15 municípios mais violentos do Estado e esperamos poder implantar em todo o Estado de São Paulo. No Alistamento Civil, os jovens ficam no programa um ano estucanos e trabalhando e saem em condições de trabalhar na sociedade". 

Educação

"Investimos e melhoramos muito o ensino no Estado de São Paulo, mas, sem dúvida, estamos ainda muito atrasados e pecamos na qualidade. Veja, se um piloto de avião da primeira metade do século passado entrar, hoje, numa aeronave moderna, ele não saberá operá-la. O mesmo ocorreu em todas as áreas com as novidades tecnológicas. Mas, em termos de edução, infelizmente, nada mudou. Um professor de 1920 pode entrar hoje numa sala de aula e ele não vai sentir nenhuma mudança. O nosso compromisso é investir no ensino e também no sentido de que os professorem tenham menor carga horária e melhor salário".

Comunicação

O governador foi interrogado também sobre o distanciamento entre o setor de comunicação do governo e a imprensa regional e do interior do Estado. "REalmente, o governo precisa melhorar a sua comunicação com a população e isso, sem dúvida tem que passar pela imprensa regional. Hoje, ficamos apenas com os grandes anúncios de campanhas e não comunicamos corretamente com o povo que ficar sem saber ou conhecer muitas coisas boas que são feitas pelo governo. (Renato Ferreira)

 

000

About Author

Related items

  • OSASCO: Lins pede mais moradias populares para a cidade

     

    Na última quarta-feira, 04/12, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, reuniu-se com o secretário de Habitação do Estado, Flávio Amary, na sede da Pasta, em São Paulo, para reivindicar mais moradias populares para Osasco. Na ocasião, o prefeito tratou do trâmite de demandas da cidade para o setor habitacional já apresentadas em encontros anteriores, entre as quais a regularização de loteamentos em áreas de assentamento social e a construção de mil moradias.

    As unidades deverão ser construídas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para abrigar famílias que moram às margens do Riberião Vermelho, no Jardim D’Ávila, da comunidade Portelinha, na Vila São José, Área BT, e Movimento Raio de Luz, ambas do Jardim Padroeira.

    O secretário de Estado ficou de analisar as reivindicações e atuar para que as mesmas sejam atendidas.

    “Com a viabilização dessas demandas, centenas de famílias receberão o título de regularização fundiária e futuramente novas famílias poderão contar com uma moradia mais digna”, disse o prefeito, que participou da reunião acompanhado do secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano do município, Cláudio Monteiro. (Fonte: Secom/PMO - Imagens: Amanda Bracho)

  • CARTÃO DE PRATA: Câmara de Osasco homenageia empresário Roberto Nerguesian
    Membro da comunidade armênia e comprometido com a sociedade osasquense, Roberto tem um extenso trabalho social junto à AACD.
     
    Na noite de quarta-feira, 04/12, a Câmara Municipal de Osasco prestou uma justa homenagem ao empresário Roberto Nerguesian, um comerciante com larga história em Osasco, forte influência na comunidade armênia e trabalho social relevante na AACD (Associação de Apoio à Criança Deficiente). E foi por conta dessas realizações, que o empresário osasquense foi agraciado com o Cartão de Prata pelo Legislativo Osasquense.
    Câmara Osasco Roberto Nerguisian 3 cartão
     
    A honraria foi concedida por projeto de lei de autoria da vereadora Lúcia da Saúde (DC). “Ele é um homem comprometido com a sociedade de Osasco, uma pessoa que me ajudou muito”. A vereadora relembrou seu primeiro emprego numa das lojas da família de Nerguesian.
    Já o vereador Ricardo Silva (REP) ressaltou o envolvimento de Nerguesian com a comunidade armênia, cuja presença na cidade é marcante. Essa ligação foi enfatizada também por Ronaldo Vasilian, diretor-executivo da Comunidade Armênia: “Roberto é muito solícito com as pessoas, ativo em nossa comunidade”.
    Para Amir Gomes, presidente da ACEO (Associação Comercial e Empresarial de Osasco), “Nerguesian é uma figura importante para o comércio da região”. De acordo com Gomes, o empresário faz jus ao Cartão de Prata por conta de seu trabalho pela revitalização do calçadão de Osasco. “Ele é uma das pessoas que mais luta pelas obras de revitalização e cobertura do calçadão”.
    Gomes ressaltou ainda a história de empreendedorismo de Nerguesian na cidade: “Osasco tem o segundo maior comércio varejista da América Latina, atrás apenas da 25 de março, em São Paulo. O Roberto faz parte dessa história, com 45 anos dedicados ao comércio em Osasco”.
    O ex-prefeito Jorge Lapas também esteve presente à cerimônia e relembrou como Nerguesian sempre lutou por melhorias na cidade e no calçadão. “Sinta-se orgulhoso dessa homenagem, pois muitas vidas foram transformadas pelo seu trabalho”.
    Representando o prefeito, o secretário municipal de Indústria, Comércio e Abastecimento, Paulo Contin, também prestigiou a homenagem a Nerguesian. “Roberto é uma pessoa cujas críticas e sugestões sempre ajudam a cidade a melhorar”.
    Câmara Osasco Roberto Nerguisian 2
    O empresário Roberto Nerguesian usa a tribuna da Câmara de Osasco para agradecer pela homenagem
     
    Ao final da solenidade, Nerguesian subiu à tribuna para agradecer o reconhecimento dado pela Câmara de Vereadores: “Minhas cobranças são sempre buscando melhorias para Osasco. Espero que a cidade entre em 2020 com o centro revitalizado”, disse Nerguesian, que é proprietário da Casa Ângela, no ramo de calçados. O empresário também comentou a oportunidade de desenvolver trabalhos sociais em prol das crianças com deficiência na AACD.
  • DNA PETISTA: Se fizer campanha para Emídio em Osasco, Lula se sentirá em casa até mesmo na Prefeitura
    Desde 2005, com a vitória de Emídio na onda vermelha, o Executivo osasquense nunca perdeu seu vínculo com a cúpula petista. As fotos mostram os fatos. Veja no final do texto.
     
    Com certeza, nenhuma outra grande cidade brasileira tem tanta ligação com o Partido dos Trabalhadores como Osasco, na Grande São Paulo. Isto porque, a cidade, com aproximadamente 800 mil habitantes, jamais perdeu o DNA petista desde 2005, quando o então vereador, Emídio de Souza tomou posse em seu primeiro mandato. Era o primeiro governo petista na cidade, que até aquele ano sempre fora governada por prefeitos de outros partidos como MDB, PTB e PSDB.
    E essa ligação de Osasco com o PT vem de longa data, mas, ficava apenas na área sindical por meio das greves comandadas por Lula. Com grandes indústrias e forte atividade sindicalista, essa ligação acabou refletindo no Poder Legislativo com a eleição de diversos vereadores petistas desde os anos 1980 até a eleição de 2016, quando a Câmara Municipal acabou ficando sem representante do partido.
    No Executivo, apesar de várias tentativas, o PT só chegou a poder em 2005, com a vitória do Emídio, eleito na onda vermelha que já havia levado Lula à Presidência da República, em 2002. Nessa mesma onda, Lula foi reeleito em 2006, elegeu Dilma Rousseff em 2010 e a reelegeu em 2014.
    Mas, já sob forte pressão popular desde os escândalos do mensalão e depois do petrolão e ainda os processos e prisões da Lava Jato, Dilma acabou sofrendo impeachment em 2015 e o PT começou a cair em desgraça. Assim, em 2016, os candidatos a vereadores pelo PT acabaram também sendo derrotados em Osasco.
    Mas, ao contrário do Legislativo que ficou sem vereadores petistas, o Executivo osasquense nunca perdeu o DNA petista. Para isso, basta analisar os candidatos eleitos e o grupo que permaneceu orbitando junto à Prefeitura desde o primeiro mandato do Emídio, seja na chefia do Executivo, como também nos primeiro, segundo e terceiro escalões da administração municipal.
    João Paulo e Emídio
    Em Osasco, como todos sabem, o ex-deputado João Paulo Cunha sempre foi a maior liderança petista. Foi pela força de João Paulo que a Câmara sempre manteve uma bancada de 2 ou 3 vereadores, como também pela sua liderança que o partido chegou à Prefeitura em 2005.
    Mas, desde que foi eleito prefeito pela primeira vez, o atual deputado Estadual, Emídio de Souza vem rivalizando com João Paulo. Essa rivalidade ficou ainda mais escancarada após a condenação de João Paulo no processo do mensalão. Preso em Brasília, João Paulo foi, praticamente, abandonado por Emídio e por Jorge Lapas.
    A mágoa de João Paulo é tanta que, após a sua liberdade, ele disse a este jornalista que jamais esqueceria o desprezo de Emídio e de Jorge Lapa. JP alega que na prisão em Brasília, recebeu telefonema de seus "adversários" políticos de Osasco, como Celso Giglio, e a visita de Francisco Rossi. "Do Emídio e do Lapas nenhum telefonema", afirmou João Paulo. Durante a campanha de Dilma Rousseff, João Paulo foi também ignorado num comício em Osasco. Porém, mesmo com a ascensão política de Emídio, João Paulo continua sendo o maior nome petista da região.
    E, mesmo com os escândalos envolvendo as principais lideranças do PT, uma coisa é certa. Depois dos dois mandatos do Emídio, a marca petista foi plantada e ficou enraizada no Executivo osasquense. Tanto é assim, que Emídio de Souza elegeu o seu sucessor Jorge Lapas, que teve também total apoio do ex-presidente e da então presidente Dilma Rousseff.
     
    Lapas, Lins e o PT
    Na eleição de 2016, quando surgiu a candidatura do até então desconhecido vereador Rogério Lins (Podemos, antigo PTN), as relações de Jorge Lapas com o PT já não estavam como antes. Isso acabou com a saída de Lapara que foi para o PDT, fato que acabou dividindo mais ainda o o PT na cidade.
    Já no PDT, Lapas e seu grupo não mediam forças para criticar o adversário Lins, que era chamado de moleque. E, sem saída, o PT também criticava o adversário de Lapas. A campanha ficou ainda mais acirrada e de baixo nível, quando Lins conseguiu o apoio de todos os demais candidatos a prefeito, como Francisco Rossi, Cláudio Piteri (PPS), Délbio Teruel e do tucano Celso Giglio, a maior liderança do PSDB de Osasco, cujo apoio foi fundamental para a surpreendente vitória de Rogério Lins.
    Mas, voltando ao DNA petista na Prefeitura de Osasco, lembramos que além de Jorge Lapas, o próprio Rogério Lins é considerando como cria política de Emídio de Souza, em cujo governo, ele chegou a fazer parte como secretário de Esporte.
    Agora, depois de 15 anos da primeira vitória de Emídio, a presença de petistas na administração de Osasco ainda é grande e, recentemente, foi fortalecida com a chegada do engenheiro Waldyr Ribeiro Filho, braço direito de Jorge Lapas, que se tornou secretário de Obras do governo Lins.
     
    Gelso Lima
    E uma dessas ligações transversais entre o PT e o Poder Executivo de Osasco, pode ser lida também por meio de Gelso Lima, amigo e cria de João Paulo Cunha e que já foi articulador e secretário de várias pastas, desde os governos de Emídio de Souza, passando por Jorge Lapas e também por Rogério Lins, do qual foi um dois principais articuladores na campanha de 2016.
    Ainda no Podemos, hoje, Gelso Lima faz parte da administração tucana do prefeito Bruno Covas, na Capital paulista, mas, mantém forte ligação com a política osasquense. Nos bastidores políticos, o nome de Gelso é sempre citado para uma possível volta, principalmente, em ano eleitoral, graças à sua competência como articulador. Apesar de hoje fazer parte de uma administração tucana, não é recomendável fazer críticas ao Lula ou ao PT perto do Gelso. O que ele não esconde de ninguém é a sua fidelidade ao seu líder político João Paulo Cunha. Dizem até que Gelso Lima não dá um passo sequer, sem consultar João Paulo Cunha.
    E apesar dos eleitores osasquenses terem varrido o PT da Câmara Municipal, em 2016, devido aos mais diversos casos de corrupção envolvendo praticamente todas grandes lideranças do partido, como a prisão do ex-presidente Lula, para 2020, esse quadro pode mudar, inclusive, com eleição de vereadores petistas.
    E esta esperança nos meios petistas tem razão de ser. Com Lula solto, eles esperam que o maior cabo eleitoral do partido faça campanha para o Emídio na cidade. Poucos minutos depois de deixar a carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Lula garantiu a Emidio, que estava ao seu lado, que irá fazer campanha para ele em 2020.
    E se isso acontecer, Lula se sentirá em casa, até mesmo na Prefeitura, onde encontrará velhos amigos e correligionários. Sem dúvida, uma grande força para a candidatura do ex-prefeito Emídio de Souza.
    Diante de toda essa onda petista que poderá se repetir com a presença de Lula, resta saber como seus adversários irão se posicionar e encarnar o antipetismo. Em minha opinião, até hoje no Brasil, existem apenas quatro políticos que são radicalmente anti PT, pregam isso e já chegaram a tirar proveito eleitoral dessa posição. São eles, o Presidente da República, Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, João Doria; o prefeito de Barueri, Rubens Furlan;,e o ex-prefeito de Osasco, Francisco Rossi. (Renato Ferreira).
     
    Fotos e fatos:
    Osasco DNA Petista Dilma e Alexandre Padilha
     
    Osasco DNA Petista Lapas e Lula
     
    Osasco DNA Petista Lins e Emidio
     
    Osasco DNA Petista Lins e Lapas
     
    Osasco DNA petista Gelso Lima
     
    Osasco DNA Petista Waldyr Ribeiro e Emidio
     
    Osasco DNA Petista Lins e Waldyr Ribeiro

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.