Print this page
Em Brasília, Rogério Lins busca recursos para as áreas da saúde, habitação e obras viárias

Em Brasília, Rogério Lins busca recursos para as áreas da saúde, habitação e obras viárias Featured

Na Capital Federal , o prefeito de Osasco esteve no Ministério da Saúde onde apresentou pedido de repasse de mais R$17 milhões por ano para melhorar o atendimento à população. Já no Ministério da Integração Nacional foram apresentados projetos de conclusão da avenida Visconde de Nova Granada, construção de ligação entre as zonas Norte e Sul da cidade e continuidade do PAC Santa Rita

 

Em busca de parcerias com o governo federal para custear projetos nas áreas de Habitação, Saúde e Obras, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, cumpriu uma extensa agenda de audiências, em ministérios, na última quarta-feira, em Brasília. E voltou bastante animado. “Nossos projetos têm muita qualidade e mostramos a seriedade com a qual tratamos o dinheiro público em Osasco. Tenho certeza de que nos próximos dias teremos boas notícias para nossa população”, afirmou. 

No Ministério da Integração Nacional, ele foi recebido pelo ministro Helder Barbalho. Dentre os projetos apresentados estão o de macrodrenagem da área de central de Osasco, a conclusão da duplicação do corredor Visconde de Nova Granada/Sport Club Corinthians Paulista, incluindo canalização do córrego João Alves. Os recursos necessários são de R$83,5 milhões. Lins também apresentou projeto de R$123 milhões para construção de um novo sistema viário ligando as zonas Norte e Sul da cidade, com faixas exclusivas para ônibus e viadutos sobre o rio Tietê e a linha ferroviária da CPTM.

Já no Ministério das Cidades, Lins reivindicou, junto ao ministro Bruno Cavalcanti de Araújo e sua equipe técnica, que seja revista a decisão de suspender o financiamento do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento) para o projeto de urbanização do Jardim Santa Rita. A última liberação foi feita em agosto do ano passado, somando um total de R$28 milhões já investido em parte das obras. Mas falta agora a 2ª fase de canalização do Córrego Baronesa e obras de contenção, além de construção de moradias, dentre outras ações. “Mostramos a importância que esse projeto tem para toda a Zona Norte de Osasco, incluindo o combate às enchentes, e estamos muito esperançosos de que o governo federal reveja essa decisão”, adiantou o prefeito. Novas parcerias para o Programa Minha Casa, Minha Vida também estiveram em pauta. “Estamos preparando projetos, inclusive junto à iniciativa privada, para pleitear a inclusão da cidade na nova fase do programa, que será lançada em março”, explica o prefeito.

Ao Ministério da Saúde, o pedido foi do pagamento de mais de R$17 milhões por ano para reforçar os atendimentos de alta complexidade na rede municipal, como serviços de UTI e cirurgias. “Além disso, foi pedida verba para a construção de novas UBS’s e a liberação de diversas emendas parlamentares que estão represadas nos ministérios para melhorar a infraestrutura e a compra de equipamentos para as unidades”, explicou Dulce Helena Cazzuni , Secretária de Planejamento de Osasco.

Depois dos ministérios, foi a vez de o prefeito visitar o gabinete de vários  deputados paulistas em busca de novas emendas orçamentárias que possam ser aplicadas na melhoria da qualidade de vida do osasquense.

Acompanharam o prefeito nas audiências a deputada federal Renata Abreu (PTN) e os secretários municipais Dulce Helena Cazzuni (Planejamento), Cláudio Monteiro Júnior (Obras) e Marco Antônio Vilela (Habitação). (Fonte: Agência SECON de Notícias)

000

About Author