Print this page
Lula convoca coletiva de imprensa, mas, sem perguntas de jornalistas. Por que?

Lula convoca coletiva de imprensa, mas, sem perguntas de jornalistas. Por que? Featured

 

Por Renato Ferreira - 

Na quinta-feira da semana passada (13/07), um dia após ser condenado por Sérgio Moro a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), convidou a imprensa e reuniu cerca de 300 aliados para falar sobre a condenação.

Na ocasião, a maioria esperava que Lula fosse mesmo criticar e desqualificar o juiz Moro, mas que, pelo menos, fosse permitir perguntas dos jornalistas.

Ledo engano. Os jornalistas apenas acompanharam as criticas e as ironias que o ex-presidente Presidente da República fez à Justiça brasileira e ao Ministério Público. "Quem pensa que o Lula acabou, vai quebrar a cara", disse Lula, que também se lançou como candidato à Presidência em 2018.

Mas, por que será que o maior líder petista, ao contrário de outras épocas, quando arrastava multidões em seus comícios e adorava dar entrevista, hoje, só se reúne com plateias escolhidas a dedo pelos correligionários e mesmo convocando a imprensa não permite perguntas dos jornalistas?

Não seria melhor, então, falar apenas para seus aliados e depois enviar releases de seu pronunciamento? Assim, pelo menos, os jornalistas poderiam permanecer nas redações e se preocupar com pautas de verdadeiras coletivas. (Renato Ferreira)

000

About Author