Quinta, 24 Outubro 2019 | Login

O evento será realizado na próxima segunda-feira, 28/10, a partir das 9h, na ACEO (Associação Comercial e Empresarial de Osasco).

 

O organizadores convidam empreendedores e empresários a participarem das palestras. O evento será aberto pelo Senador por São Paulo, Major Olímpio.

O objetivo desse evento do BNDES é fomentar na região Oeste da Grande São Paulo, grandes negócios e a ampliação das empresas no município de Osasco.

​​​​​​​O que é BNDES?

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social é uma empresa pública federal, com sede e foro em Brasília, Distrito Federal, e escritório no Rio de Janeiro, cujo principal objetivo é o financiamento de longo prazo e investimento em todos os segmentos da economia.

​Palestras​​​​​​​​​

As palestras tem como metas ajudar o empreendedor a entender mais e melhor sobre os recursos do Governo Federal. Assim, o empresário poderá gerar maior retorno de capital de giro em sua empresa e, consequentemente, criar novos empregos.

Faça a sua inscrição aqui: https://abpositivo.org/

A ACEO fica na Avenida Dionysia Alves Barreto, 701 - Vila Osasco, Osasco.

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, inaugurou no domingo, 20/10, a primeira creche Mundo da Criança, no Jardim Primeiro de Maio, zona Sul da cidade. A creche recebeu o nome da moradora Vania Lucia Souza, que foi muito atuante no bairro, cadastrando as crianças em sua casa para que recebessem uniformes e materiais.
A creche é a primeira das seis em construção na cidade. As outras unidades estão em ritmo avançado de obras e deverão ser entregues até o final do ano. O pacote de investimentos da Prefeitura em Osasco vai gerar mais de 4 mil novas vagas. Para que isso ocorra, já foram entregues quatro creches (Jardim São Pedro, Novo Osasco, Vila Vicentina e Jardim Roberto), outras cinco estão em construção: Jardim Conceição, Vila Menck, Jardim Veloso, Jardim Santa Maria e Vila Militar.
Além disso, a prefeitura realiza obras de adaptação nas Fito zona Norte e Fito zona Sul para que abriguem o “Mundo da Criança”, complexo educacional, que, aliás, foi transformado em um programa e abraçará as seis novas creches a serem entregues até o final do ano.
Durante a inauguração, que atraiu moradores e lideranças do bairro, o prefeito explicou o conceito do Mundo da Criança. “Vocês irão perceber as diferenças. As creches têm acessibilidade, iluminação de LED, salas com ar condicionado, playground, tudo do bom e do melhor para atender com muito carinho os filhos de vocês. Teremos profissionais extremamente qualificados para transmitir conhecimentos educacionais com muito amor para os seus filhos. Teremos novas entregas aqui perto no Santa Maria, uma creche com o dobro do tamanho dessa. Temos investido muito na educação, trabalhando incansavelmente pela nossa cidade”, disse.
André Souza Fujisse, filho da homenageada, ficou bastante emocionado. “Ela largava a gente para cuidar dos filhos da comunidade. Estamos muito felizes com essa homenagem”, falou.
Uma grande festa marcou a inauguração. As crianças puderam se divertir nos brinquedões e também com os personagens infantis como Minions, Patrulha Canina, Frozen e Baby Shark. Após o descerramento da fita, a comunidade conheceu a nova creche.
Estrutura da Creche
Construída numa área de 1.575,00 metros², a unidade conta com hall de entrada, sala administrativa, almoxarifado, sala de professores/reunião, sanitários feminino e masculino, pátio coberto, três solários, refeitório, playground, varanda de serviços com depósito de materiais de limpeza, seis salas de aulas divididas para crianças de 4 meses a 1 ano, de 1 a 2 anos, de 2 a 4 anos, de 4 a 6 anos e uma sala de multiuso.
A unidade terá capacidade para atender 94 crianças divididas em dois turnos (manhã e tarde). Nesse primeiro momento ela funcionará em período integral. (texto: Talita Castro - Foto: Leandro Palmeira - Secom/PMO)
Depois de 20 anos e cinco presidentes, Parlamento aprova proposta do Governo Bolsonaro, que resgata a capacidade de investimentos interno e externo. Dólar cai e Bolsa de Valores tem novo recorde.
 
Na tarde desta terça-feira, 22/10, após pouco mais de três horas de discussão, o Plenário do Senado aprovou o texto-base da reforma da Previdência em segundo turno. A Nova Previdência, proposta de emenda à Constituição (PEC), enviada pelo Governo, que já havia sido aprovada em dois turnos na Câmara dos Deputados, foi aprovada no Senado por 60 votos contra 19.
“O Senado enfrentou neste ano uma das matérias mais difíceis para a nação brasileira”, disse o presidente da Casa, Davi Alcolumbre ao encerrar a votação. “Todos os senadores e senadoras se envolveram pessoalmente nas discussões e aperfeiçoaram esta matéria, corrigindo alguns equívocos e fazendo justiça social com quem mais precisa.”
O texto necessitava de 49 votos para ser aprovado, o equivalente a três quintos do Senado mais um parlamentar. Dentre outros pontos, a PEC define idade mínima de aposentadoria para homens, 65 anos, e mulheres, 62 anos.
Agora, a reforma da Previdência sera promulgada em sessão conjunta do Congresso Nacional, entre deputados e senadores. Alcolumbre deve convocar essa sessão conjunta após o retorno ao país do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que está em viagem ao Reino Unido, e também presidente da República, Jair Bolsonaro, que se encontra em viagem à Ásia e Oriente Médio. o entanto, para promulgar a PEC, Alcolumbre deve esperar o retorno do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que está em viagem ao Reino Unido e à Irlanda, e também do presidente Jair Bolsonaro, que está na Ásia.
Economia
A proposta do Governo prevê uma economia em torno de R$ 1,16 trilhão em 10 anos. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o impacto da PEC nos primeiros quatro anos será de R$ 168 bilhões.
Mercado reage com euforia
Durante mais de 20 anos, cinco presidentes tentaram ou, pelo menos, acenaram com a possibilidade da fazer essa reforma, mas, não conseguiram. E sem dúvida, o déficit previdenciário era um dos gargalos que mais atravancava a economia brasileira. E a prova de que a confiança de investidores no país após a aprovação dessa PEC, foi a reação positiva do mercado.
O dólar teve a maior queda em quase dois meses, e a bolsa de valores voltou a bater recorde. O dólar comercial fechou esta terça-feira (22) vendido a R$ 4,076. Esse foi o maior recuo para um dia desde 4 de setembro, quando a divisa tinha caído 1,79%.
No mercado de ações, o dia foi de euforia. Depois de bater recorde ontem (21), o índice Ibovespa, da B3 (antiga Bolsa de Valores de São Paulo), encerrou o dia aos 107.381 pontos, com alta de 1,28%.
E além da aprovação da PEC da Previdência, o país recebe também bons ares vindos do cenário externo. A sessão do Senado foi marcada pelo alívio nas tensões comerciais entre Estados Unidos e China. O vice-ministro das Relações Exteriores do país asiático disse hoje que as negociações com o governo do presidente Donald Trump estão avançando. (Com informações da Agência Brasil).

 

Será que o STF pensa que colocando criminosos como esses na rua, mesmo contra a vontade da maioria dos brasileiros, eles deixarão de ser criminosos?

Ora, o desejo de qualquer condenado é fugir da cadeia, nem que seja por túneis cavados pelo Supremo Tribunal Federal.

Preparem-se para manifestações gigantes de Norte a Sul do país, com brasileiros de verdade vestindo as cores verde e amarelo da nossa Bandeira Nacional!

Ministros do STF

Por exemplo, os caminhoneiros, trabalhadores honestos que param o país em qualquer manifestação, já estão se preparando! Tudo vai depender de quarta-feira, 23, e da decisão dos "togados" que defendem corruptos! Nesse dia, o Supremo vai decidir sobre prisão de condenados em segunda instância. 

O Brasil acordou em 2018! Só os corruptos não perceberam isso! (Renato Ferreira)

Enquanto aqui no Brasil, uma oposição inconsequente faz de tudo para derrubar o governo, pensando apenas no poder, Presidente visitará cinco países com foco em pauta comercial.
 
Neste sábado, 19/10, o presidente Jair Bolsonaro iniciou mais uma viagem internacional. Desta vez, a viagem será de dez dias e busca de reforçar laços comerciais com parceiros do Leste da Ásia e do Oriente Médio. O presidente brasileiro terá compromissos no Japão, na China, nos Emirados Árabes Unidos, no Catar e na Arábia Saudita. Segundo integrantes do governo, o presidente quer sinalizar para o mundo que o Brasil está comprometido com a abertura econômica, com o ambiente de negócios e com o programa de reformas.
AGENDA E NOTÁVEIS
Bolsonaro deixou a Base Aérea de Brasília às 22h de ontem. Depois de escalas em Lisboa (Portugal) e Nursultan (Cazaquistão), ele chegou a Tóquio, por volta das 13h de domingo, 20, horário local. No Japão, a programação do presidente brasileiro inclui o evento de entronização do imperador Naruhito, na terça-feira, dia 22..
Na quarta-feira, 23, Bolsonaro participará de um banquete oferecido a todos os presidentes pelo primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. No mesmo dia, haverá uma reunião de Bolsonaro com os membros do grupo de notáveis, formado pelos dirigentes das principais empresas do Japão (Mitsui, Toyota, Honda, Mitsubishi, dentre outras).
CHINA
Na quinta-feira, 24, a delegação brasileira segue para Pequim. Na China, Bolsonaro cumprirá programa de encontro com autoridades do país asiático, em 24 e 25 de outubro. Na visita à China, o presidente dará prosseguimento a uma extensa agenda de visitas mútuas de autoridades dos dois países.
Juntos, Japão e China têm um estoque de US$ 100 bilhões em investimentos no Brasil. A Ásia lidera as exportações e importações brasileiras. Só nos primeiros nove meses de 2019, 40% das exportações brasileiras foram destinadas à região, ao mesmo tempo em que 33% das importações brasileiras vieram da Ásia.
COM ÁRABES
Em seguida, no sábado, 26, Bolsonaro segue para Abu Dhabi, dando início à metade árabe da viagem. Depois da visita aos Emirados Árabes Unidos, o presidente segue para Doha. Ele passa a manhã e a tarde do dia 28 na capital do Catar e, em seguida, embarca para Riad, na Arábia Saudita, onde fica até o dia 30.
Na passagem pelo mundo árabe, a pauta brasileira também tem um viés comercial, de acordo com o Itamaraty. Nesse sentido, o destaque fica para o aumento das exportações da agropecuária brasileira, a atração de investimentos para os projetos de concessão e privatização de ativos do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), além do interesse árabe na indústria de defesa do Brasil. (Com informações da Agência Brasil)
Amanhã, o presidente boliviano Evo Morales disputa sua quarta eleição presidencial.
 
Neste domingo, 20/10, o presidente boliviano Evo Morales disputa a Presidência do país pela quarta vez, com a possibilidade de, pela primeira vez, ter que enfrentar um segundo turno. Isso acontecerá caso ele não consiga atingir 50% dos votos mais um ou 40% dos votos e uma vantagem de pelo menos dez pontos sobre o segundo colocado.
Quando foi eleito pela primeira vez, em 2005, Morales, que representa o partido Movimiento Al Socialismo (MAS), teve 53,7% dos votos, a primeira maioria absoluta na Bolívia em 40 anos. Em 2009, conseguiu 64,2% e, em 2014, teve 61,36%.
Desta vez, porém, com sua imagem desgastada após contestar um referendo que o impediria de disputar a reeleição e por sua resposta considerada insatisfatória aos incêndios florestais que afetaram o país nas últimas semanas, as projeções são bem menos otimistas.
Pesquisas
No domingo (13), último dia em que foi permitida a divulgação de pesquisas, o resultado mais favorável foi apontado pela IPSOS, que dava a ele 40% de votos, contra 22% de Carlos Mesa, do Partido Comunidad Ciudadana (CC). Em terceiro aparece o senador Óscar Ortiz, da aliança Bolivia Dice No (BDN), com 10%. Neste cenário, o presidente ainda seria reeleito no primeiro turno.
Mas também esta semana a empresa CiesMori divulgou outra pesquisa na qual Morales teria 36,2%, Mesa, 26,9%, e Ortiz, 7,8%. Neste caso, a disputa seria levada a um segundo turno, a ser disputado dia 15 de dezembro.
Já uma sondagem da Universidad Mayor de San Andrés mostra o presidente com 32,3%, apenas cinco pontos acima de Mesa, com 27%. O Tribunal Superior Eleitoral proibiu a divulgação dessa última pesquisa, mas o reitor da universidade desafiou a proibição, publicando os números nas redes sociais.
As pesquisas indicam ainda um elevado índice de indecisos, por volta de 10%, o que pode ser decisivo para definição do resultado no primeiro turno ou não.
Estão convocados a votar 7,3 milhões de cidadãos, que também irão eleger os 36 senadores, 130 deputados e 9 representantes supra-estatais integrantes da Assembleia Legislativa Plurinacional (ALP).
Já 341 mil bolivianos que vivem no exterior, em sua maioria na Argentina, Espanha e Brasil, votarão apenas para presidente e vice. Apenas no Brasil, mais de 45 mil eleitores bolivianos estão habilitados para votar, sendo mais de 44 mil no estado de São Paulo.
Comícios
A campanha eleitoral foi encerrada oficialmente na quarta-feira, mas os últimos grandes comícios dos dois principais candidatos aconteceram no sábado (12).
Morales, de 59 anos, escolheu para se despedir a cidade de El Alto, ao lado de La Paz, onde milhares de pessoas chegavam em família ou em grupos sindicais, em meio a uma multidão de indígenas aimaras, com 'cholitas' (mulheres vestidas em trajes tradicionais), carregando seus fardos multicoloridos nas costas, segundo a agência France Presse.
Mesa, de 66 anos, se despediu de seus seguidores em Santa Cruz, a grande cidade industrial do leste do país, conhecida como reduto da oposição ao governo.
Argentina e Venezuela
Os dois principais candidatos usaram comparações com países da região para tentar conquistar votos.
Em seu discurso final de campanha, Evo Morales citou a crise econômica na Argentina e os distúrbios recentes no Equador: "Primeiro a Argentina; agora o Equador. Isso é o que acontece quando se entrega ao Fundo Monetário Internacional. É isso que vocês querem para a Bolívia?", questionou. "Irmãos, não se enganem. Aqui só existem dois caminhos: voltar ao passado ou continuar com o processo de mudança”, afirmou.
Já Carlos Mesa usou a Venezuela, cujo presidente Nicolás Maduro é defendido por Morales, em um tom ameaçador. “O caminho do autoritarismo tende a aprofundar-se. O controle dos poderes do Estado tende a transformar-se num modo de ação. A geração do medo tende a transformar-se num sistema”, disse. (G1)
 
A Coordenadoria da Juventude de Osasco, órgão da Prefeitura do Município, vinculada à Secretaria de Governo, tem levado para escolas públicas da cidade, palestras sobre Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. Os palestrantes falam para Estudantes do Ensino Médio e Fundamental.
Preocupada com o tema e com a importância de se discutir o assunto não somente no mês de setembro - mês mundial de prevenção ao suicídio - a Coordenadoria da Juventude resolveu levar a discussão do tema também para as escolas. A partir do mês de setembro, a psicóloga Rita Amaral tem ministrado palestras e rodas de conversas com os estudantes.
Na última quarta-feira, 16/10, a Coordenadoria da Juventude realizou promoveu a palestra na Escola Estadual Prof. Orlando Geribola, Jardim. Novo Osasco, zona Sul. Participaram do encontro os estudantes e professores daquela escola. O objetivo das palestras com a comunidade escolar .é de contribuir com preservação da vida dos jovens da periferia e alertar sobre importância de ouvir e auxiliar jovens que estejam passando por algum problema que possa levá-lo a pensar em suicídio.
Outras escolas de Osasco irão receber as palestras nos próximos dias. E segundo a Coordenadoria da Juventude, a próxima reunião será no dia 22/10, na Escola Estadual São Paulo da Cruz, no Jardim Santo Antônio, zona sul de Osasco.
De acordo com Vitória Silvestre Coordenadora da Juventude de Osasco. é necessário tratar com a juventude problemas apresentados dentro da sua realidade principalmente, em relação à qualidade de vida.
"São problemas que podem levar a nossa juventude à morte precoce. Durante o mês de setembro, vimos um número absurdo de suicídios, principalmente, na faixa etária que tratamos com os jovens. Então, pensamos em politicas públicas que poderiam tratar sobre a prevenção desse grande problema, porém, não apenas no mês de setembro, mas também no decorrer do final desse semestre, como essas palestras e rodas de conversas com os alunos. Muitas vezes, os jovens não se abrem para falar de seus conflitos o que acaba acontecendo nas palestras. Além de abordarmos os temas sobre a valorização da vida, falamos também sobre políticas públicas voltadas aos jovens negros da periferia com a participação da sociedade visando atender às demandas desses jovens". (Informações da Coordenadoria da Juventude).
Segundo o ministro Weintraub, em coletiva na manhã desta sexta, 100% de todo o orçamento para custeio das universidades já estão sendo descontingenciados.
 
O Ministério da Educação (MEC) anunciou o descontingenciamento do orçamento das universidades federais, realizado a partir de remanejamento do orçamento do MEC. "Cem por cento de todo o orçamento para o custeio das universidades federais e institutos estão sendo descontingenciados neste momento", disse o ministro da Educação, Abraham Weintraub, em entrevista coletiva nesta manhã de sexta-feira, 18/10.
Segundo ele, o contingenciamento não chegou a prejudicar nenhuma das ações da pasta. "Foi feita uma boa gestão. Administramos a crise na boca do caixa. Vamos terminar o ano com tudo rodando bem", acrescentou.
De acordo com o secretário-executivo do ministério, Paulo Vogel, estão sendo liberados R$ 1,1 bilhão dos R$ 19,6 bilhões que já estavam previstos para as despesas discricionárias do MEC. Vogel disse que o valor está sendo realocado de outras despesas ministeriais. (Agência Brasil)
Na sessão de terça-feira, foi aprovada também a reestruturação da Secretaria de Habitação. Projetos serão encaminhados para sanção do prefeito Rogério Lins.
 
Três propostas do Poder Executivo de Osasco foram aprovadas, em segunda discussão, na sessão ordinária de terça-feira, 15/10, da Câmara Municipal de Osasco. Os projetos autorizam a criação de 1.000 cargos de nível médio para a Educação, dois cargos de Contador e a reestruturação da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano (SEHDU).
O Projeto de Lei Complementar 16/2019 autoriza a criação de 1.000 cargos efetivos de nível médio para Auxiliar de Desenvolvimento e Apoio Escolar, que deverão ser preenchidos por meio de concurso público. Segundo o vereador Jair Assaf (PROS), a criação dessas vagas irá proporcionar um melhor atendimento da Rede Municipal de Educação aos alunos que mais precisam, como crianças com deficiência e bebês. A iniciativa foi aceita com 16 votos favoráveis.
Também aprovado com 16 votos positivos, o Projeto de Lei Complementar 23/2019, que permite o aumento de vagas para o cargo público de provimento efetivo de Contador, cujo total crescerá de 15 para 17.
Parte integrante da reestruturação administrativa que vem sendo implementada na Prefeitura de Osasco, o Projeto de Lei Complementar 27/2019, que trata da reestruturação administrativa e alteração do quadro de cargos de provimento em comissão da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano (SEHDU) foi confirmado com 14 votos favoráveis. Servidores municipais da Secretaria acompanharam a votação e celebraram a aprovação do projeto.
Com o resultado favorável em segunda discussão, os três projetos seguem agora para a sanção do prefeito Rogério Lins (PODE).
Crédito
Além dos três projetos confirmados em segunda discussão, os parlamentares osasquenses aprovaram, em primeira discussão, duas propostas que autorizam o Poder Executivo Municipal a realizar operações de crédito para investimentos na cidade. O Projeto de Lei 121/2019, que viabiliza empréstimo junto ao Banco do Brasil, foi aprovado com 14 votos favoráveis e 1 contrário. Já o Projeto Substitutivo 8/2019 ao PL 109/2019, que autoriza a contratação de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal, teve 14 votos a favor e 3 contra.
Os vereadores da oposição, Tinha Di Ferreira (PTB), Dra. Régia (PDT) e Dr. Lindoso (PSDB) foram contrários à aprovação. O líder governista, vereador Toniolo (PC do B), explicou que a aprovação dos projetos era necessária para que o Poder Executivo de Osasco pudesse negociar com os dois bancos para optar pela menor taxa de juros e que apenas uma operação de crédito seria efetivamente realizada.
Os dois projetos precisam ainda passar por segunda votação na Casa Legislativa de Osasco.
Confira abaixo outras votações na sessão de terça-feira:
VETOS
1. VETO PARCIAL AO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 21/2018 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Altera a Lei Complementar n°237, de 29 de junho de 2012, que dispõe sobre a alteração e consolidação da estrutura da Secretaria de Meio Ambiente - SEMA, modifica as suas competências, cria e extingue os cargos que especifica. (Mantido o veto parcial com 15 votos favoráveis e 1 abstenção)
2. VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI N.º 12/2018 - RALFI – Dispõe sobre a regulamentação de canis e gatis no município de Osasco e dá outras providências. (Mantido o veto total com 18 votos favoráveis)
3. VETO TOTAL AO PROJETO DE LEI N.º 25/2019 - RICARDO SILVA – Institui a campanha de incentivos à doação de cabelo para pessoas carentes em tratamento de câncer no município de Osasco. (Mantido o veto total com 18 votos favoráveis e 1 contrário)
4. VETO PARCIAL AO PROJETO DE LEI N.º 125/2018 – DE PAULA – Institui, no âmbito do Município de Osasco, o Programa "Bike Oz", destinado ao incentivo do uso de bicicleta como meio de transporte, com vistas a melhorar as condições de mobilidade urbana na cidade, através da promoção de modal de transporte não poluente. (Mantido o veto parcial com 17 votos favoráveis e 1 contrário)
SEGUNDA DISCUSSÃO
1. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 16/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Dispõe sobre a criação de cargo público de provimento efetivo e dá outras providências. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 16 votos favoráveis)
2. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 23/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Dispõe sobre o aumento de vagas para o cargo de provimento efetivo no anexo I da Lei Complementar nº 6, de 12 de dezembro de 2001 e dá outras providências. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 16 votos favoráveis)
3. PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR N.º 27/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO – Dispõe sobre a reestruturação administrativa e alteração do quadro de cargos de Provimento em comissão da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano - SEHDU e dá outras disposições. (Projeto aprovado em segunda discussão, com 14 votos favoráveis)
PRIMEIRA DISCUSSÃO
1. PROJETO DE LEI Nº 121/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito com o BANCO DO BRASIL S.A., com a garantia da União e dá outras providências. (Projeto aprovado em primeira discussão, com 14 votos favoráveis e 1 contrário)
2. PROJETO SUBSTITUTIVO Nº 8/2019 ao PL 109/2019 - PREFEITURA MUNICIPAL DE OSASCO - Autoriza o Poder Executivo a contratar operação de crédito com a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, com a garantia da União e dá outras providências. (Projeto aprovado em primeira discussão, com 14 votos favoráveis e 3 contrários)
DISCUSSÃO ÚNICA - RECURSOS
1. RECURSO DE AUTORIA DO VEREADOR RICARDO SILVA N. º 191/2019 AO PL 203/2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade das empresas de cinema, instaladas no município de Osasco, a ceder dois minutos e meio, antes do início das sessões, exibição da história de Osasco, em face do parecer contrário da CCJ n. º 60/2019. (Rejeitado o parecer contrário da CCJ) (Informações: Comunicação da CMO - Foto: Robson Cotait)
Considerado um dos banqueiros mais poderosos da América Latina, ele dedicou mais de 75 anos de sua vida ao banco que viu nascer, 36 deles no alto comando do Grupo.
 
Morreu nesta quarta-feira, 16/10, aos 93 anos, Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente do Bradesco e do conselho de administração do banco.
Segundo informou o Bradesco, Brandão estava internado no Hospital Edmundo Vasconcelos, em São Paulo, recuperando-se de uma cirurgia.
Considerado um dos banqueiros mais poderosos da América Latina, foi o mais longevo do ramo no Brasil. Ele sucedeu o fundador do Bradesco, Amador Aguiar.
Ele deixou a presidência do conselho do Bradesco no final de 2017, quando Luiz Carlos Trabuco Cappi assumiu o posto, mas ainda atuava como presidente das empresas controladoras do Bradesco.
‘Seu Brandão’, como era tratado nos corredores do Bradesco, dedicou mais de 75 anos ao banco. Economista e administrador de empresas, começou a trabalhar em 1942, aos 16 anos, logo na fundação da Casa bancária Almeida & Cia, que deu origem a um dos maiores bancos privados do país.
Brandão deixou esposa, duas filhas e um neto.
Nonagenário, o banqueiro trabalhava, no mínimo, oito horas diárias. “Até para a saúde é melhor”, afirmava em relação ao trabalho, que tratava como lazer. Dizia que pagava para não viajar, a não ser para participar de eventos do banco. (Fonte: G1).
 
Eu, jornalista Renato Ferreira, tive o prazer de conhecer pessoalmente o sr. Lázaro de Mello Brandão, nos anos 1970, quando trabalhei entre 1973 e 1976, na Cidade de Deus, sede do banco, em Osasco.
Além de ter sido uma escola profissional para mim, pois, foi o meu primeiro emprego na área administrativa de uma grade empresa, tendo estudado também na Fundação Bradesco, posso afirmar que o sr. Lázaro Brandão, mesmo tendo uma posição de destaque e de poder no Bradesco, era uma pessoa que tratava a todos com muita cordialidade e respeito. (Renato Ferreira)
Página 1 de 80

Quem somos

Notícias & Opinião é um site de notícias gerais editado pela Empresa Jornalística Notícias de Paz Ltda - EPP, a partir da Capital e região Oeste da Grande São Paulo.

Como o próprio nome diz, aqui você vai encontrar notícias, entrevistas, artigos, crônicas e opinião sobre política, economia, educação, cultura e esporte, dentre outros temas do nosso dia-a-dia.